top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Prefeita Margarida Salomão fala sobre enfrentamento das chuvas e necessidade de obras em JF

Coletiva de imprensa foi realizada na manhã desta quinta-feira, 26, no prédio da Prefeitura de Juiz de Fora, na Avenida Brasil.


Por Fabíola Castro e Roberta Oliveira

Foto: Carlos Mendonça.

Na manhã desta quinta-feira, 26, a Prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão, se reuniu com a imprensa em coletiva para falar sobre o enfrentamento das chuvas fortes na cidade e a necessidade de obras para sanar os problemas que a população das áreas mais afetadas enfrenta há anos. Segundo levantamento da Defesa Civil, Juiz de Fora tem 50 mil pessoas vivendo em 80 áreas de risco, “expressão da desigualdade social que marca o nosso país”, como destacou a Prefeita. A cidade vem tendo um mês de janeiro com chuvas acima da média.

A chefe do Executivo destacou a necessidade de obras na cidade, mas ressaltou que o município não decretou situação de emergência, mesmo com grande volume de chuvas, como vem acontecendo por todo o Estado de Minas Gerais.


De acordo com Margarida, há áreas na cidade que ainda precisam passar por intervenções para resolver pelos próximos 100 anos os problemas causados pelas chuvas.


Margarida disse que as obras previstas, que necessitam de autorizações para captação dos recursos, devem começar ainda em 2023.


As obras para solucionar os problemas que a população vem sofrendo com as chuvas são de grande porte e muito necessárias. Como destacou a Prefeita, estão esgotadas as soluções paliativas e a cidade precisa de grandes intervenções.


Além das intervenções muito necessárias no bairro Santa Luzia, a Prefeita falou sobre os bairros Industrial e Mariano Procópio.


Para a realização efetiva das obras e melhorias no município, a Prefeitura encaminhou Projeto de Lei (PL) à Câmara Municipal de financiamento para as intervenções nos bairros Industrial, Santa Luzia, Mariano Procópio, Democrata, Linhares e na Rua Cesário Alvim.


Margarida lembrou ainda que as chuvas têm sido muito intensas só neste mês de janeiro.


De acordo com a Prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão, a proposta para as intervenções que a Prefeitura pretende iniciar nesse momento nasceu da Mesa de Diálogo de Santa Luzia, com representação diversa, incluindo a participação dos moradores.



Confira também:

16 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page