top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Pastoral da Pessoa Idosa será oficialmente instituída na Arquidiocese de Juiz de Fora

Por Roberta Oliveira


Nesta terça-feira, 26 de julho, festa de Santa Ana e São Joaquim, será oficialmente instituída a Pastoral da Pessoa Idosa na Arquidiocese de Juiz de Fora.

Em Juiz de Fora, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IGBE - para 2021, são 70.288 moradores acima dos 60 anos até maiores dos 100 anos. São 28.564 homens e 41.724 mulheres.


O Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, celebrará a Missa Solene às 15h na Matriz da Paróquia Santa Ana, no Bairro Vila Ideal, dentro das festividades da padroeira. Dom Gil anunciou a fundação da pastoral no dia 29 de junho e nomeou Padre Pitágoras de Paula Bandeira, como Assessor Eclesiástico.


Em entrevista à Rádio Catedral FM, Padre Pitágoras de Paula Bandeira, que é Pároco da Paróquia de Santa Ana, destacou a alegria diante deste novo desafio.


Padre Pitágoras disse que agora começa o trabalho de organizar o grupo e levar a Pastoral às paróquias da Arquidiocese.


De acordo com Padre Pitágoras, uma expectativa é realizar um grande encontro arquidiocesano da Pastoral da Pessoa Idosa em 2023.


A festa de Sant'Ana na Paróquia do Bairro Vila Ideal em Juiz de Fora terá ainda procissão às 19h, seguida de Missa às 19h30. Haverá funcionamento de barraquinhas, inclusive com o tradicional quibe de Sant'Ana.


Leia também:


Convite:




Devoção aos avós de Jesus e pais da Virgem Maria*


No dia 26 de julho, além da Festa de Sant'Ana, a Igreja Católica faz memória também de São Joaquim, seu esposo, pai da Virgem Maria.


Em hebraico, Ana exprime “graça” e Joaquim equivale a “Javé prepara ou fortalece”. Foram os primeiros educadores da Virgem Santíssima. Sant’Ana teria nascido em Belém. São Joaquim na Galileia. Ambos eram estéreis. Mas apesar de enfrentarem esta dificuldade, viviam uma vida de fé e de temor a Deus.


O Senhor então os abençoou com o nascimento de Maria e, também segundo uma antiga tradição, São Joaquim e Sant’Ana já eram de idade avançada quando receberam esta graça. A menina Maria foi levada mais tarde pelos pais Joaquim e Ana para o Templo, onde foi educada, ficando aí até o tempo do noivado com São José.


A data do nascimento e morte de ambos não se sabe ao certo, mas vivem no coração da Igreja e são cultuados desde o século VI.


*Fonte: Canção Nova.

24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page