top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Missa do Impossível pode ser declarada Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Juiz de Fora

Por Roberta Oliveira

Missa do Impossível no Campo do Sport em 2019. Foto: Arquidiocese de Juiz de Fora.


Aguarda a sanção da Prefeita Margarida Salomão o projeto de lei que declara a Missa do Impossível como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Juiz de Fora.


O projeto iniciou tramitação nas comissões do Legislativo em fevereiro e foi aprovado na semana passada em votação no plenário da Câmara Municipal. O autor da proposta, o vereador Marlon Siqueira (PP), explicou a importância deste reconhecimento para a Missa do Impossível.


O Administrador da Paróquia São José e idealizador da celebração semanal, Padre Pierre Maurício de Almeida Cantarino, falou sobre a emoção da valorização do bem que a Missa do Impossível traz aos devotos de Juiz de Fora e municípios vizinhos.


Em 8 anos, a Missa do Impossível só deixou de ser realizada presencialmente durante o auge da pandemia. Em 2020 e em 2021, a celebração semanal ocorria de forma on-line. Com a melhora do cenário epidemiológico, o retorno da Missa no pátio da Igreja de São José na Avenida Sete de Setembro, no Bairro Costa Carvalho, ocorreu em março deste ano.


A Missa do Impossível acontece toda terça-feira às 19h30. Além de participar presencialmente, os fiéis podem acompanhar a Eucaristia também pelo canal do YouTube do Padre Pierre Maurício.


Bens Imateriais de Juiz de Fora


Assim que a lei for sancionada, a Missa do Impossível se tornará o décimo patrimônio cultural imaterial de Juiz de Fora e o primeiro de caráter religioso.


De acordo com o site da Fundação Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), os nove bens imateriais reconhecidos atualmente são: o apito de 12h, a Banda Daki, o Batuque Afro-Brasileiro Nelson Silva, o Concurso Miss Brasil Gay, Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, Pão Alemão, a Festa Alemã, o Hino "Oh! Minas Gerais" e o Grupo Divulgação.

18 visualizações0 comentário

Hozzászólások


bottom of page