top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Dom Silvério: atuação para para fazer a Igreja presente em todos os cantos de Minas Gerais

No mês das vocações, Jornal Boa Nova exibe a terceira reportagem da série sobre o Arcebispo de Mariana que responsável pela criação da Diocese de Juiz de Fora.


Por Roberta Oliveira


Neste mês das vocações, estamos contando a história de Dom Silvério Gomes Pimenta, o idealizador da Diocese de Juiz de Fora.


Depois de comentar sobre como a educação foi a ponte para a vocação religiosa do menino e jovem Silvério e as portas que ele abriu para outros seguirem a vocação religiosa, nesta matéria vamos abordar a atuação episcopal de Dom Silvério ao entender que a Igreja Católica precisava se fazer presente em todos os cantos de Minas Gerais.

Confira a nossa série sobre Dom Silvério



Dom Silvério Gomes Pimenta foi ordenado em 1890 Bispo Auxiliar da Diocese de Mariana, atuando ao lado de Dom Antônio Correia de Sá e Benevides.


E o Padre João Francisco Batista da Silva, que produziu dissertação de mestrado sobre a ação pastoral de Dom Silvério na Diocese de Mariana, destacou que a atuação dele pela renovação da vida nas dioceses mineiras ocorreu em um momento que não era favorável para a Igreja Católica.


Após se tornar o sucessor de Dom Benevides como Bispo da Diocese de Mariana, Dom Silvério entendeu que precisava conhecer a rotina nas comunidades católicas para aproximar as pessoas da Palavra de Deus, como explica Padre João Francisco.


Outros bispos brasileiros atuaram na criação de novas dioceses no início do século 20, e Padre João Francisco destacou a importância deste gesto no início da República no Brasil.


O bispo que viajou em um burrinho por MG


Pensando nisso, em plantar sementes fortes da Igreja Católica nas cidades mineiras, Dom Silvério abriu as portas para congregações se instalarem no estado e para que outras crianças e jovens, da mesma forma que ele, tivessem acesso à educação de qualidade.


Para criar as dioceses, Dom Silvério viajou por toda Minas Gerais. E como estamos falando de início no século 20, não havia tanto conforto.


Padre João Francisco lembra que as visitas eram a oportunidade de conhecer e orientar os padres e interagir com os devotos. E também permitiu que Dom Silvério tivesse testemunhos concretos do impacto da falta da Igreja Católica na sociedade.


A ideia da Diocese de Juiz de Fora


Neste contexto, se encaixa o projeto de criar a Diocese de Juiz de Fora. Padre João Francisco lembra que Dom Silvério visitou a Zona da Mata, identificou necessidades e encontrou a solução para esta região.


Dom Silvério idealizou a criação da Diocese de Juiz de Fora. No entanto, ele não viu a efetivação, porque morreu em 1922, quando já era arcebispo da Arquidiocese de Mariana.


Na semana que vem, vamos trazer a última matéria sobre Dom Silvério. Vamos conversar com o Padre João Francisco Batista sobre o legado do bispo e depois, arcebispo que se tornou notório pelo dom com a palavra escrita e a Palavra de Deus. E as ligações dele com Juiz de Fora.


Por isso, aguardem o próximo capítulo no site da Rádio Catedral e continuem ligados no Jornal Boa Nova.

24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page