top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Dom Silvério, bispo que inspirou outras vocações de jovens negros

Atualizado: 21 de ago. de 2023

No mês das vocações, o Jornal Boa Nova traz uma série de matérias sobre o Arcebispo de Mariana (MG) que foi o responsável pela criação da Diocese de Juiz de Fora.


Por Roberta Oliveira

Arcebispo Dom Silvério | Imagem: Prefeitura de Congonhas/Reprodução.

Trazemos aqui a segunda matéria da nossa série sobre Dom Silvério Gomes Pimenta, o Arcebispo de Mariana (MG) que idealizou a criação da Diocese de Juiz de Fora.


Na primeira matéria, - confira aqui - falamos sobre como a educação foi o caminho para a manifestação da vocação do menino negro de uma família pobre no final do século XIX.


Agora, vamos descobrir como o exemplo dele, enquanto sacerdote, bispo e arcebispo inspirou outras vocações, principalmente de jovens negros.


O Padre João Francisco Batista da Silva, que produziu dissertação de mestrado sobre a ação pastoral de Dom Silvério na Diocese de Mariana, nos conta que a cor da pele de Dom Silvério foi mencionada por Dom Benevides ao indicá-lo entre os candidatos possíveis a serem ordenados bispos de Mariana.


Desta forma, Dom Silvério se tornou o provável primeiro bispo negro do Brasil, o que é importante no contexto do país na época.


A iniciativa de Dom Viçoso de aceitar o jovem Silvério no seminário foi representativa para outros meninos negros que também queriam seguir a vocação religiosa.


A palavra inspira e o exemplo arrasta, Padre João Francisco conta que Dom Silvério acolheu a proposta de Dom Orione em abrir portas para as vocações dos jovens negros e das jovens negras.


Por isso, Padre João Francisco ressalta que um dos locais pioneiros em acolher vocações, independente da cor da pessoa, foi em Mar de Espanha, cidade na Zona da Mata de Minas Gerais.


Dom Silvério nunca se esqueceu de que foi um menino pobre que estudou graças à Igreja Católica: por isso, pedia para que outros tivessem a mesma chance, como explica Padre João Francisco.


A população negra teve direitos cerceados por muitos anos – e atualmente as consequências são encontradas na sociedade brasileira. E a Igreja trouxe estes debates para a opinião pública – é o que analisa Padre João Francisco.


Por isso, a história de Dom Silvério é uma referência e uma inspiração de como as crianças e jovens, em especial as pessoas negras, podem mudar o próprio destino por meio da educação, diz Padre João Francisco.


Padre João Francisco reforçou que muitas das realidades vivenciadas por pessoas negras atualmente também foram enfrentadas por Dom Silvério. No entanto, a confiança no propósito de Deus não o deixou esmorecer.

Ainda neste mês, teremos a sequência da entrevista com Padre João Francisco Batista da Silva sobre o bispo que viajava por Minas Gerais nas costas de um burrinho, que entendeu que as comunidades precisavam de padres próximos a elas e também se tornou notório pelo dom com a palavra escrita e a Palavra de Deus. Por isso, continuem ligados no Jornal Boa Nova em nossa programação 102.3 FM.


26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page