top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Cuidados especializados para idosos: qualidade de vida e bem-estar

Tão importantes quanto os cuidados na enfermidade são os cuidados preventivos.


Por Fabíola Castro

*Foto: Freepik.


Com a chegada da terceira idade, os idosos adquirem algumas características muito específicas desse período: mais vulnerabilidade para doenças crônicas, mais fragilidades e dependências, aumento dos custos com a saúde, entre outros.


Com isso, a necessidade de cuidados também aumenta e eles precisam ser adotados em casa pelas famílias e cuidadores e também com o auxilio de profissionais da saúde adequados.


Cuidados especializados para idosos são fundamentais para garantir qualidade de vida. E mais importante, para além dos cuidados em momentos de enfermidade, são os cuidados preventivos.


A Enfermeira Lais Cunha Salamene Matos, da Clínica Cuidar de Si, em Juiz de Fora e que trabalha diariamente com idosos, em entrevista para o quadro Bendita Saúde desta terça-feira (16), falou sobre os cuidados importantes na terceira idade para o bem-estar e qualidade de vida desse público.


Confira:


Qual a importância dos cuidados especializados para idosos?



Quais cuidados são esses e como escolhe-lhos e em que momento?



Como escolher um profissional responsável ou um boa instituição de cuidados, se for o caso?



O idoso precisa ter uma estrutura adequada e segura para o seu dia a dia, não é? Como seria? E qual a importância disso?



Falamos dos cuidados em caso das enfermidades já instaladas, mas eles podem ser adotados como forma de prevenção também? Seria o ideal?



Na Clínica Cuidar de Si qual o trabalho é realizado, o que é oferecido ao idoso e de que forma?



         

Qual a sua mensagem final a respeito dos cuidados com os idosos e obrigada pela sua participação aqui em nosso quadro Bendita Saúde!




Para quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho realizado na Clínica Cuidar de Si, o Instagram é o @espacocuidardesi.


Tão necessário falar e conscientizar sobre a importância desses cuidados, dessa assistência aos idosos!


Na contramão do cuidado

 

No Brasil, também em Juiz de Fora, a expectativa de vida cresce cada dia mais e a implementação de ações que oferecem melhores condições à terceira idade não tem conseguido acompanhar esse aumento do número de idosos. É preciso oferecer um envelhecimento saudável e com qualidade para todos.


Na contramão do que seria ideal e necessário e de tudo que falamos na entrevista do Bendita Saúde desta terça-feira (16), - dos cuidados com a saúde física e mental, do carinho, da convivência -, em 2023, as denúncias de abandono de idosos dobraram em todo o Brasil. Segundo o Ministério dos Direitos Humanos foram 22.636 registros no ano passado contra 11.359 em 2022. E entre os tipos de abandono está o afetivo, que é cometido pela própria família.


Deixar um idoso sem amparo pode ser caracterizado como crime. Esse abandono pode ser configurado com qualquer tipo de negligência ou até mesmo ausência dos familiares para com a pessoa idosa. Se a família não tem condição de oferecer os cuidados necessários, ela deve procurar assistência social do município, o Conselho Municipal do Idoso, por exemplo.


As denúncias de abandono de idosos podem ser feitas nos conselhos municipais e estaduais da pessoa idosa ou pelo telefone do Disque Direitos Humanos: Disque 100.


Em Juiz de Fora, há a Comissão da Pessoa Idosa da Câmara Municipal e também a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB – a Ordem dos Advogados do Brasil - Subseção Juiz de Fora.



Confira também:

21 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page