top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

São José Operário, carpinteiro de Nazaré, guardião dos trabalhadores

Por Fabíola Castro

São José trabalhou com dignidade para prover as necessidades da Sagrada Família | Foto: Arquivo - site Canção Nova.

A Igreja recorda pela segunda vez, em 1º de maio, São José, o operário, pai adotivo de Jesus, justo e humilde carpinteiro de Nazaré. José é o símbolo da prudência, do silêncio, da generosidade, da dignidade e da aplicação no trabalho. Ele foi um autêntico operário no pleno sentido da palavra, e o único homem que partilhou com o Filho de Deus a tarefa de todos os dias.


O santo, que já é lembrado em 19 de março, ganhou mais um dia em sua homenagem em 1955, quando o Papa Pio XII proclamou-o Patrono dos trabalhadores.


Na Arquidiocese de Juiz de Fora, paróquias e comunidades celebram a sua festa no dia que é feriado nacional dedicado ao trabalho e aos trabalhadores. Assim será na Paróquia São José das Três Ilhas, Distrito de Belmiro Braga, como comenta o pároco Padre Wesley Neves.


Há programação festiva em honra a São José Operário também em Juiz de Fora na Paróquia São José – Costa Carvalho; Igreja São José – Chapéu D’Uvas (pertencente à Paróquia Nossa Senhora da Assunção); Comunidade São José – Vale Verde (pertencente à Paróquia São Pio X); Comunidade São José Operário – Granjas Betânia (pertencente à Quase-Paróquia Nossa Senhora Aparecida); Igreja São José Operário – Torreões (pertencente à Paróquia São Francisco de Paula); Igreja São José Operário – Santos Dumont/MG (pertencente à Paróquia Nossa Senhora da Glória).



Confira mais:

16 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page