top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Novo HU-UFJF: expectativa é de concluir obra prevista no novo PAC até 2026

Por Roberta Oliveira

Coletiva detalhou retomada das obras do novo HU-UFJF Foto: Carolina de Paula/UFJF

A conclusão das obras do novo Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) é uma das três instituições em Minas Gerais que será contemplada com recursos do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Serão investidos cerca de R$ 180 milhões nos trabalhos no prédio da Unidade Dom Bosco.


O programa do governo federal prevê que R$ 1,5 bilhão serão destinados à retomada, conclusão e novas obras de hospitais universitários no país. No total, R$ 4,5 bilhões serão investidos no ensino superior.


Outras obras em cinco eixos serão beneficiadas pelo PAC em Juiz de Fora, nas áreas de abastecimento de água, minha casa minha vida, início e retomada obras em escolas, creches, quadras e a aquisição de equipamentos para pesquisa agropecuária para a Embrapa Gado de Leite.



Diferentes articulações para captar recursos para a obra


O reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora, Marcus David, falou sobre as diferentes linhas de trabalho de articulações para viabilizar a inclusão do projeto no PAC.


O reitor, Marcus David, falou que os valores que serão destinados atendem parte da necessidade e que as articulações continuam para equipar o novo HU.



Ampliação e novos atendimentos


O superintendente do HU, Dimas de Araújo, explicou quais são os próximos passos para dar sequência à obra, com as adequações necessárias, com expectativa de concluir até 2026.


O projeto do novo HU, Unidade Dom Bosco, consiste na edificação de 11 blocos dos quais dois já estão em funcionamento. A previsão é que o hospital incorpore 78 novos espaços dedicados à formação acadêmica, com a criação de 20 salas destinadas a discussões de casos clínicos; cinco salas de reunião; 13 salas de aula; dois auditórios; e 17 locais para a preceptoria e orientação de alunos. Além disso, serão disponibilizados 15 ambientes de estudo para alunos e residentes, além de uma biblioteca física.

Desta forma, o número de residentes poderá subir para 361 residentes por ano. O hospital poderá abrigar 117 projetos de extensão e 185 projetos de pesquisa, aumentando a quantidade de ações em desenvolvimento. O superintendente do HU, Dimas de Araújo, enumerou os atendimentos que serão inaugurados com o novo hospital universitário.


O superintendente do HU, Dimas de Araújo, detalhou como será a expansão do atendimento no novo HU e falou sobre as verbas de custeio.


O superintendente do HU, Dimas de Araújo, destacou que a primeira entrega deve ser do novo ambulatório, ainda neste ano.


Referência municipal e regional


A prefeita Margarida Salomão destacou como a retomada das obras do Hospital Universitário da UFJF impacta na ampliação do atendimento de saúde do município e da região, porque é referência para 94 municípios e atende, anualmente, uma ampla base de 1,7 milhão de pessoas.


Detalhamento sobre o Bloco E


Segundo a UFJF, este é o maior prédio do complexo, com 20 pavimentos. O projeto prevê a instalação de dez leitos de enfermaria psiquiátrica, o que representa uma adição essencial, já que o HU-UFJF não conta com leitos psiquiátricos.


Além disso, haverá uma oferta total de 78 leitos clínicos e 78 leitos cirúrgicos. O novo prédio também incluirá um centro de tratamento de queimados com capacidade para 12 leitos.

Outra expansão significativa será vista nos programas de residência em pediatria, ginecologia e obstetrícia, com a ampliação do cenário de prática. Serão disponibilizados 13 leitos de obstetrícia, 25 leitos pediátricos e 10 leitos de UTI pediátrica. A área de hemodinâmica também será inaugurada, possibilitando a realização de exames essenciais.

Adicionalmente, a expansão contemplará a criação de 40 leitos de UTI para adultos, divididos em 10 leitos clínicos, 10 leitos cirúrgicos, 10 leitos coronarianos e 10 leitos neurológicos.

Bloco E8: Com cinco pavimentos, o espaço será destinado a atividades administrativas e assistenciais. Serão ofertados serviços da área de oftalmo, otorrino, cirurgia bucomaxilofacial, além de melhorias para os serviços de cardiologia, neurologia e endoscopia; Bloco E7: Majoritariamente destinado ao ensino e pesquisa; O espaço abrigará o novo Centro de Pesquisa Clínica (CPC), uma biblioteca física e um laboratório de inovação e a busca por patentes;

Bloco F: Bloco destinado ao centro de parto normal;


Bloco I: Destinado à oncologia, com radioterapia e quimioterapia, o bloco conta com dois pavimentos;


Bloco H: Bloco destinado ao Centro de Vivência e Centro Ecumênico;


Bloco E9: Bloco ambulatorial, com dois pavimentos. A entrega do bloco está prevista para o segundo semestre de 2023.


41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page