top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Nova Paróquia e nova Quase-Paróquia são anunciadas na Arquidiocese de Juiz de Fora

Por Rádio Catedral

Igreja Santo Antônio em Santo Antônio do Rio Grande e Igreja Santa Maria Eterna em Humaitá.


No início de dezembro, o sonho se tornou realidade para os fiéis de Humaitá e de Santo Antônio do Rio Grande, Distritos de Juiz de Fora e Bocaina de Minas, respectivamente.


Após consultar o Conselho Presbiteral e o Colégio dos Consultores Arquidiocesanos, o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, comunicou ao povo que serão elevadas à condição de Paróquia, a Quase-Paróquia Santo Antônio, do município de Bocaina de Minas, e à Quase-Paróquia, a Comunidade Santa Maria Eterna, em Juiz de Fora.


As datas escolhidas celebram também os 62 anos da elevação da Diocese de Juiz de Fora à condição de Arquidiocese, acontecida a 14 de abril de 1962. No dia no dia 13 de abril de 2024, às 16h, será instalada a nova Paróquia Santo Antônio de Pádua. Já no dia 14, será a vez da Quase-Paróquia Santa Maria Eterna, também às 16h.

E o que significa ser uma “quase-paróquia”?

Em entrevista à assessoria de comunicação da Arquidiocese, Dom Gil Antônio Moreira, explicou:

“Ela tem dependências físicas para fazer suas reuniões, suas festas litúrgicas, tem uma pastoral já condizente com uma paróquia, mas ela não pode ser ainda paróquia, porque falta alguns elementos. Assim, ela recebe esse título de “Quase-paróquia”, em vista de que amanhã, está se organizando ainda melhor, possa se tornar uma paróquia”.

Segundo ele, a Igreja do Distrito de Santo Antônio do Rio Grande, passou os últimos anos fazendo este trabalho de reestruturação – construiu uma boa casa paroquial, melhorou a sua igreja e as capelas rurais, também a organização própria da vida eclesial – e agora tem condições ser uma paróquia.

Festa do Centenário Diocesano

Tudo isso ocorre no contexto do centenário diocesano, que terá sua abertura no dia 1º de fevereiro, dia exato do aniversário. No entanto, as comemorações se estendem ao longo do ano, para que todos possam viver com profundidade, espiritualidade e alegria este tempo de celebração de 100 anos de história.



Confira também:

228 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page