top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

“Jesus no Cárcere": Missa da Misericórdia encerra 1º Retiro Espiritual da Pastoral Carcerária

Por Roberta Oliveira


Uma igreja sinodal e a prática das obras de misericórdia, seguindo o Evangelho, indo de encontro a Jesus no Cárcere. Esta reflexão inspirou os participantes do 1º Retiro Espiritual reúne Assessores Eclesiásticos da Pastoral Carcerária, em Juiz de Fora no último fim de semana.


Integrantes da Pastoral Carcerária de Paróquias do Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e de várias outras do país viveram no Seminário Santo Antônio, em Juiz de Fora, um momento de fortalecimento e formação sobre a forma de atuar em prol do amparo e da retomada da dignidade da pessoa encarcerada.


A programação terminou com a 5ª Missa da Misericórdia, que voltou a ser realizada após dois anos, com a presença de cerca de 40 detentos e detentas do sistema prisional de Juiz de Fora e familiares.


Momento de emoção e de gratidão, destaca Dom Gil

O Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, destacou a emoção tanto pela realização do 1º Retiro Espiritual da Pastoral Carcerária quanto pela volta da celebração Missa da Misericórdia.




Em busca de um novo amanhecer para quem está preso, reforça Dom Otacílio


Dom Otacílio Ferreira de Lacerda, Bispo de Guanhães (MG) e Referencial para a Ação Social Transformadora foi o assessor para o 1º Retiro Espiritual e falou sobre a importância deste encontro específico para os assessores eclesiásticos.


Além de reforçar o propósito da Pastoral Carcerária, Dom Otacílio também destacou como a Missa da Misericórdia contribui na caminhada de recuperação da dignidade dos irmãos e das irmãs encarcerados.


"Experiência bonita de encontrar Deus no cárcere", afirma Irmã Petra


A Coordenadora Nacional da Pastoral Carcerária, Irmã Petra Silvia Pfaller, reforçou como a presença da Igreja Católica é essencial para combater o preconceito no acolhimento às pessoas privadas de liberdade e convida a todos para ouvir o chamado para encontrar Jesus no cárcere.




"Cuidar de quem cuida e ampara os irmãos e irmãs encarcerados", diz Padre Gianfranco


O Assessor Teológico nacional, Padre Gianfranco Graziola, disse que o retiro ajuda na formação e no cuidado com os integrantes da Pastoral Carcerária na missão de chegar a um mundo sem cárcere e que lançou uma semente para outros encontros semelhantes.


Segundo Padre Gianfranco Graziola, agentes da Pastoral Carcerária bem cuidados se tornam mais preparados para amparar e atender aos irmãos e irmãs encarcerados.


"Que nossa Igreja possa acolher a todos os sofredores, aqueles que estão presos e suas famílias"


Padre Welington Nascimento, da Coordenação Colegiada da Pastoral Carcerária do Leste 2, e sacerdote da Arquidiocese de Juiz de Fora, reforçou a importância da presença e do apoio aos detentos e detentas – e o papel da Missa da Misericórdia neste contexto.



16 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page