• Radio Catedral

INSS alerta aposentados sobre golpes

*por Danielle Quinelato

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) alerta para alguns tipos de golpe contra aposentados e pensionistas. Essa prática se tornou comum nos últimos anos em várias regiões do país. A maioria das situações ocorre por meio de ligação telefônica aos segurados ou envio de mensagens por e-mail. Além de dados pessoais, os estelionatários também pedem a transferência de dinheiro para a liberação de supostos benefícios. Segundo o INSS, em um desses golpes os criminosos têm se passado por integrantes do Conselho Nacional de Previdência Social visando pedir a transferência de dinheiro para liberar supostos valores de benefícios atrasados. Eles ligam para o segurado argumentando que ele teria direito a receber valores atrasados de valores pagos pela Previdência Social. Para a liberação do dinheiro, é solicitado que os segurados informem dados pessoais, além de efetuar o depósito de determinada quantia em uma conta bancária. A advogada Paula Assumpção explica o motivo de aposentados e pensionistas serem alvo de quadrilhas desse tipo.

Paula Assumpção aponta quais cuidados os aposentados e pensionistas devem tomar e os dados que não devem ser informados.

As pessoas devem desconfiar se alguém pedir os dados do cartão de crédito, de acordo com a advogada.

Paula Assumpção indica o que fazer depois de cair em um golpe.

Outra prática fraudulenta aplicada é a da falsa revisão de benefício. Nesse tipo de golpe, os estelionatários abordam os segurados e afirmam que teriam direito a receber valores referentes a uma falsa revisão de benefícios concedidos em governos anteriores. Também é solicitada a transferência de dinheiro para outra conta para a revisão fraudulenta. Segundo a Previdência, todas as revisões de benefícios são baseadas na legislação e os segurados não precisam fazer nenhum pagamento para ter direito. Além disso, o INSS reforçou que não pede dados pessoais dos seus segurados por e-mail ou telefone e também não realiza nenhuma forma de cobrança para prestar o atendimento nem realizar seus serviços Em caso de dúvidas, o aposentado deve desligar a chamada e telefonar para a Central 135.

0 comentário