top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Febre maculosa: após contato com carrapato, observar possíveis sintomas e buscar atendimento rápido

Diagnóstico precoce é importante para tratar a febre maculosa e evitar que ela evolua para óbito.


Por Fabíola Castro

*Foto: Ipsemg|Divulgação.

Recentemente, casos de febre maculosa no Brasil têm preocupado as pessoas. A doença é transmitida pela picada do carrapato infectado por uma uma bactéria do gênero rickettsia. Os sintomas da febre maculosa costumam ser repentinos e podem ser confundidos com os de outras infecções agudas como a dengue, infecções abdominais ou viroses, por isso, é muito importante ficar atento à exposição da pessoa em ambientes propícios a ter carrapatos. O diagnóstico precoce faz toda diferença para tratar a febre maculosa e evitar que ela evolua para óbito.


O médico infectologista, Doutor Marcos Moura, em entrevista para o quadro "Bendita Saúde" desta terça-feira, 4 de julho, explicou sobre a doença.


Confira:


Boa tarde, Dr Marcos!


O que é a febre maculosa? Por que esse nome?


Quais sintomas podem surgir na pessoa infectada?


Como é feito o diagnóstico? Após isso, como é feito o tratamento?


Diante dos casos que surgiram recentemente no Brasil e também em Minas Gerais é preciso preocupação, principalmente por conta das mortes? São muitos casos?


Como prevenir a febre maculosa? Quais locais mais propícios em que as pessoas devem ficar mais atentas?


Importante então ao estar em um local com possibilidade de contato com carrapatos logo em seguida verificar se não foi picado, se não tem algum carrapato grudado, em contato com a pele. E seria mesmo em áreas mais rurais ou nas cidades também pode ocorrer?


Reforçando, se a pessoa achar um carrapato na pele, como fazer a retirada? Tem uma forma correta?


Obrigada pela entrevista!


Importante ficar sempre atento se você esteve em algum lugar propício a carrapatos, verificar por todo o corpo se não pode ter algum grudado na pele ou pela roupa também que depois pode ir parar na pele. E se caso tiver, remover, como o infectologista orientou com álcool ou água e sabão. Usando uma pinça também pode ser outra forma, tomando cuidado para não esmagá-lo. Depois jogar o carrapato no vaso sanitário e dar descarga. Se for jogar no lixo enrolar bem em papel ou fita adesiva para que ele não possa fugir dali.


Febre maculosa no país e em Minas Gerais


De acordo com os dados divulgados em 23 de junho pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o estado já registrou 11 casos de febre maculosa neste ano, desses, quatro resultaram em morte, o que acende o sinal de alerta para a proteção da população frente à doença e os cuidados necessários.


No Brasil, até junho deste ano, já foram confirmados 53 casos da doença, e as regiões de maiores concentrações são Sudeste e Sul do país, isso segundo o Ministério da Saúde.

E vale reforçar que, pessoas que estiveram em regiões propícias à transmissão da febre maculosa e que estejam apresentando os sintomas é importante buscar atendimento médico nos serviços de saúde como postos e hospitais, para que seja feito o diagnóstico o mais rápido possível e, caso ocorra a confirmação da doença, seja realizado a intervenção devida.


Confira também:



14 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page