top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Secretaria de Estado de Saúde de Minas alerta população sobre febre maculosa

Atualizado: 28 de jun. de 2023

Por Rádio Catedral com informações da Agência Minas


A febre maculosa é uma doença endêmica em Minas Gerais, causada por bactérias transmitidas ao homem pela picada do carrapato-estrela. Embora ocorra com mais frequência nos períodos de seca, especialmente entre os meses de abril e outubro, pode ser notificada durante todo o ano. Como não existe vacina, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais alerta a população que adotar medidas de prevenção e controle do parasita transmissor é fundamental para se evitar a doença.


A coordenadora de Zoonoses e Vigilância de Fatores de Risco Biológicos da Secretaria Estadual de Saúde, Mariana Gontijo, destaca o ciclo de transmissão.


Mariana Gontijo lembra que a febre maculosa apresenta sintomas de imediato e que podem ser confundidos com outras doenças.


Apesar de o número de ocorrências deste ano em Minas Gerais estar dentro do esperado, conforme divulgado pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais – foram confirmados 11 casos e quatro óbitos no estado em 2023 –, a doença apresenta alto índice de letalidade, o que reforça o alerta da pasta estadual da saúde.


Em caso de surgimento de sintomas com histórico de picada por carrapato, a pessoa deve procurar o serviço de saúde imediatamente para diagnóstico e início precoce do tratamento. O tratamento é realizado com antibióticos e deve ser iniciado de forma precoce, nas fases iniciais da doença, como forma de evitar óbitos e complicações.


No homem, o período de incubação da doença (intervalo de tempo entre o primeiro contato com o carrapato contaminado até o início dos sintomas), em geral, é de aproximadamente de 2 a 14 dias. Se não tratada, a doença pode evoluir rapidamente para o óbito.


Os casos de febre maculosa são registrados em todo o estado, porém costumam ser mais comuns nas regiões Central, Vale do Aço, Leste e Leste do Sul. Todo caso suspeito requer notificação compulsória à autoridade de Saúde e investigação epidemiológica, por se tratar de doença grave.


Prevenção


A principal forma de prevenir a febre maculosa é evitar o contato com o carrapato, mais comum no período de seca. Eis algumas orientações úteis, sobretudo em caso de frequência em campos e pastos onde há animais silvestres, como pacas e capivaras, ou de manejo de gado, cavalos, cabras ou mesmo de cães e gatos infestados pelo parasita transmissor:

  • Uso de repelentes à base da substância Icaridina, que são eficazes na prevenção de picadas por carrapatos;

  • Uso de roupas de cor clara, vestimentas longas e calçados fechados (preferencialmente com meias brancas e de cano longo);

  • Uso de equipamentos de proteção individual nas atividades ocupacionais (capina e limpeza de pastos);

  • Evitar se sentar e deitar em gramados em atividades de lazer como caminhadas, piqueniques, pescarias etc;

  • Examinar o corpo periodicamente, tendo em vista que quanto mais rápido o carrapato for retirado do corpo, menor a chance de infecção;

  • Se verificados carrapatos no corpo, retirá-los com leves torções e com o auxílio de pinça, evitando o contato com unhas e o esmagamento do animal;

  • Utilização periódica de carrapaticidas em cães, cavalos e bois, conforme recomendações de profissional médico veterinário;

  • Limpeza e capina periódica de áreas de vegetação passíveis de cuidados.


8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page