top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Fazenda da Esperança em Guarará (MG) retoma tradicional Festa de São Francisco de Assis

Por Roberta Oliveira


"Enraizar-se na esperança" é o tema da Festa de São Francisco de Assis na Fazenda da Esperança São Frei Galvão, em Guarará (MG). Após dois anos de suspensão por causa da pandemia, a confraternização está de volta no próximo domingo, 9 de outubro.


A programação tem início às 9h e termino previsto para às 17h. A Santa Missa, às 10h, será presidida pelo Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira. Também será realizado um show de prêmios e as cartelas estão à venda antecipadamente na Rádio Catedral.


No domingo, 9, haverá caravanas saindo de Juiz de Fora para a Fazenda da Esperança. Ainda há vagas em uma delas. Os interessados podem entrar em contato com o Fernando pelo telefone (32) 98842-5113.


O dinheiro arrecadado na festa será destinado à manutenção do local. A Fazenda da Esperança São Frei Galvão fica situada na Rodovia BR-267, km 46, s/nº, no trecho entre Guarará e Maripá de Minas.


Acolhimento para se recuperar

A fazenda é uma comunidade terapêutica que busca a recuperação do dependente químico. Existe em várias cidades do Brasil. A unidade em Guarará foi inaugurada em 2009 e atualmente está com as 72 vagas preenchidas. A tradicional festa destaca inspiração em dias melhores para todas as pessoas, como explica Teresa Cristina Coelho Pires, responsável técnica da fazenda.




Cristina conta que Frei Hans Stapel, o fundador da Fazenda da Esperanca, se inspirou em carismas da igreja.



Confira também:


Evangelho é traz esperança em uma nova vida


Sob a inspiração destes carismas, Teresa Cristina Coelho Pires comenta que a Fazenda da Esperança propõe a vivência do Evangelho como caminho para construir uma nova vida



As pessoas acolhidas na Fazenda da Esperança partilham de uma vida comum, com bases sólidas de convivência, diz Cristina.





A tradicional Festa de São Francisco serve para apresentar o trabalho realizado pela Fazenda da Esperança, como explica Teresa Cristina Coelho Pires.




71 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page