• Radio Catedral

Completando 14 anos, Paróquia do Sagrado Coração de Jesus será elevada a Santuário

Por Fabíola Castro

Matriz da Paróquia Sagrado Coração de Jesus.

A Paróquia Sagrado Coração de Jesus, localizada no Bairro Bairu em Juiz de Fora, celebrou neste dia 30 de maio, 14 anos de sua elevação à paróquia. E será em breve transformada em Santuário.


É um trabalho de evangelização que começou há muitos anos, como comenta o atual pároco, Padre Renato Alves Rodrigues.

Fundada pelos padres da Ordem da Santa Cruz (Crúzios), a história da comunidade começa ao final de 1964, quando os bairros Bairu e Manoel Honório ainda faziam parte da Paróquia de Santa Rita de Cássia. Os padres Crúzios, responsáveis pela gestão da igreja, perceberam a necessidade de construção de um novo templo, devido a expansão dessas áreas, como comenta Padre Renato.

Segundo Padre Renato muito dos recursos para construção foram levantados por meio de festas de rua, como a chamada de “Festa da Baleia”.

A obra começou em 1970 e, em 1972, a Igreja – denominada Sagrado Coração de Jesus pelos próprios fiéis – abriu as portas para as celebrações. Em 1977, foi inaugurada ainda uma Capela anexa à igreja, dedicada à Santa Edwiges. Após a administração dos Padres Crúzios, até 2006, segundo Padre Renato, a Igreja passou por uma transição sendo entregue aos padres da Arquidiocese de Juiz de Fora.

Desde 2019, Padre Renato é o atual pároco e avalia de forma muito positiva o trabalho realizado até aqui.

Nesses 14 anos de Paróquia, Padre Renato conta que a Paróquia Sagrado Coração de Jesus se tornará Santuário conforme anunciado pelo Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira.

Padre Renato explica a escolha da paróquia para se tornar um dos novos Santuários da Arquidiocese.

A comunidade paroquial celebrou os 14 anos da paróquia nesta segunda-feira (30), com uma Missa presidida por Padre Renato. E a data da elevação a Santuário será divulgada posteriormente, após, segundo padre Renato, a igreja passar pelas adequações necessárias.

0 comentário