• Radio Catedral

Como montar um kit de primeiros socorros para se ter em casa

Por Fabíola Castro

*Imagem: Freepik.

Acidentes podem acontecer a qualquer momento, então ter um recurso à mão para usar em uma emergência é importante também em casa. Uma boa forma de cuidados e socorro nesses momentos é ter um kit básico de primeiros socorros. Acidentes podem ocorrer com qualquer pessoa, especialmente com crianças ou idosos.


Embora o kit de primeiros socorros possa ser comprado pronto em farmácias também pode ser preparado em casa e adaptado às necessidades de cada pessoa.


É importante ressaltar que alguns acidentes mais graves requerem atenção especializada, cuidados médicos, mas ter certas ferramentas à mão pode ajudar, especialmente para pequenos problemas, como arranhões, pequenos cortes que, se não forem devidamente tratados, podem infeccionar.


A Enfermeira Assistencial e membro do Núcleo de Educação Permanente do SAMU 192/CISDESTE e Professora do Núcleo de Enfermagem na Estácio Juiz de Fora, Karine Martins Ferreira, explica como montar um kit básico de primeiros socorros em casa.


Confira:


Qual a importância de se ter um kit de primeiros socorros em casa?


Para que serve esse kit de primeiros socorros em casa?


Como o kit de primeiros socorros deve ser preparado em casa?


Tendo esses itens para um kit de primeiros socorros em casa é preciso sempre se atentar para a validade dos produtos?


O conteúdo do kit de primeiros socorros pode ser muito variado, e incluir ainda, além dos itens citados pela enfermeira:

  • Soro fisiológico a 0,9%: para limpar o machucado;

  • Luvas descartáveis, idealmente sem látex: para proteger do contato direto com sangue e outros fluídos corporais;

  • Algodão: facilita a aplicação de produtos nas bordas da ferida;

  • Termômetro: para medir a temperatura corporal;

  • Máscaras descartáveis.



Além de ter um kit de primeiros socorros em casa para os cuidados em casos de pequenos acidentes, é importante também lembrar de levá-lo em viagens, pode ser útil, e também tê-los no carro, por exemplo.


Lembrando ainda, que a automedicação é perigosa, então é preciso tomar cuidado com aquelas caixinhas cheias de remédios que de repente temos em casa, seja na hora de utilizá-los sem a prescrição médica e também quanto à validade.



Confira também: Os riscos da automedicação e a importância do uso racional dos medicamentos.

0 comentário