top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

"Um retrato de Teresa": documentário que se aprofunda na vida de Santa Teresinha

Atualizado: 22 de dez. de 2023

Nova produção original da Lumine estreia nesta sexta-feira (22) gratuitamente no Youtube


Por Rádio Catedral

Foto: Lumine/Divulgação

Teresa de Lisieux é uma das santas mais populares do Brasil. E carinhosamente, só aqui ela é chamada de Santa Teresinha. Marcando os 150 anos do jubileu de nascimento da freira carmelita, o destaque da programação especial de Natal da Lumine é a exibição gratuita nesta sexta-feria (22), a partir das 20h do documentário “Um retrato de Teresa” no canal do YouTube.

O longa-metragem, que totaliza aproximadamente 1h30, tem o propósito de ir além de um simples relato biográfico. Busca fazer uma imersão em sua vida cotidiana, investigando as causas que fizeram da religiosa francesa uma das maiores santas dos tempos modernos — a começar por seus pais, Luís Martin e Zélia Guérin, também elevados aos altares. Para isso, a produção realizou gravações em três países: França, Estados Unidos e Brasil.


“Hoje, as pessoas são incentivadas a buscar a felicidade em coisas externas, como o dinheiro, status e sucesso. É fácil nos sentirmos perdidos e desmotivados, com a impressão de que não estamos fazendo diferença no mundo”, reflete o fundador da Lumine, Matheus Bazzo. “Por isso, os exemplos de vidas extraordinárias e heróicas são tão importantes, mostrando que é possível viver uma vida com significado. É para revelar essa perspectiva que apresentamos a história de quem provou ser possível um caminho heróico e grandioso mesmo nas pequenas coisas”, explica.


Assista ao trailer



Depoimentos de leigos e religiosos


“Um retrato de Teresa” reúne diversos especialistas, tanto leigos como religiosos. Também traz cenas de lugares que marcaram sua vida. É como uma viagem ao tempo, fazendo com que o espectador reviva experiências que forjaram a personalidade e o propósito de santidade da freira carmelita descalça.


A equipe da Lumine esteve em Alençon e Lisieux, no interior da França. Foram visitados os cômodos da casa da família Martin — que hoje se transformou em um santuário, coincidentemente cuidado por irmãs brasileiras.


Além disso, o documentário exibe imagens do carmelo onde Teresinha morou e da basílica que leva seu nome. A jornada pela França é acompanhada pelas freiras Thaynara Gabrielle e Janine Muniz Brito; pelo padre Olivier Ruffray, vigário-geral da diocese de Bayeux e Lisieux; e pelo padre Thierry Hénault, sobrinho-bisneto de São Louis Martin e reitor do Santuário de Alençon à época das gravações.


Casa de Santa Teresinha Foto Lumine/Divulgação

Já nos Estados Unidos, foram registradas em detalhes as relíquias da proclamada Doutora da Igreja. Em Illinois, o entrevistado é o padre Robert Colaresi, diretor do Centro Carmelita Espiritual de Darien.


E, no Brasil, foi entrevistado o padre Paulo Ricardo — um dos grandes responsáveis pela popularização da devoção à santa da pequena via no país. Ele narra os principais episódios da vida da carmelita e compartilha a importância que ela teve em sua trajetória pessoal. “Para entender realmente quem é Santa Teresinha, tem de entender que Deus manda o santo certo na hora certa. Deus nos mandou uma santa, um gênio espiritual”, ressalta o sacerdote.


Uma conexão especial com o Natal

Mas qual a relação de Santa Teresinha com a festividade natalina? “Esse filme não é de Natal, mas para o Natal. É um convite para refletir sobre a fé, a partir da trajetória de uma vida absolutamente inspiradora”, esclarece Gustavo Leite, que dirige o longa-metragem ao lado de Julia Sondermann. “Buscamos imprimir uma visão artística, poética e contemplativa sobre a biografia dela, que já é bem conhecida. Focamos nos sentimentos que ela teve ao longo de seus 24 anos, que são o que tornam sua vida real e palpável para todos nós”, complementa o diretor.

Quando criança, Marie-Françoise-Thérèse Martin era sentimental e centrada em si mesma. A mudança veio em um episódio que ficou conhecido como “Milagre de Natal”. Naquela noite, devido a um comentário do pai que a deixou triste, ela teve vontade de chorar. Mas ela decidiu conter as lágrimas e não fazer birra. Foi o momento que marcou sua conversão, a partir do qual dedicou-se inteiramente a Deus. “Eu senti a necessidade de esquecer-me de mim para fazer os outros felizes”, escreveu a carmelita sobre essa passagem.

“Esse milagre é o cerne do nosso novo original. Um lançamento que é, sim, um especial de Natal, mas que pode e deve ser apreciado em qualquer época do ano. Nosso convite não é para que você conheça aquela Santa Teresinha pequena e fraca. Mas que conheça essa Santa Teresinha imponente, sábia e extraordinária que, dia após dia, ofereceu sua vida para Deus”, conclui Matheus Bazzo.


Foto: Lumine/Divulgação


9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page