top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

"São Judas Tadeu nos ensina a alegria de conhecer o Evangelho", destaca Padre Laureandro Lima

Por Roberta Oliveira

A programação em honra a São Judas Tadeu, padroeiro das Causas Impossíveis, está reunindo devotos em igrejas, paróquias e capelas da Arquidiocese de Juiz de Fora. Nesta sexta-feira, 28 de outubro, a Igreja Católica faz memória ao apóstolo de Jesus. Há celebrações em Juiz de Fora, Santos Dumont, Rio Novo, São João Nepomuceno.


O Jornal Boa Nova conversou com o Padre Laureandro Lima da Silva, pároco do Santuário são Judas Tadeu e trouxe ainda a reflexão do editorial do Padre Antônio Camilo sobre o exemplo que São Judas Tadeu legou aos católicos.


Confira também:

“Viver com alegria a grande tarefa de conhecer o Evangelho", reforça Padre Laureandro


Em Juiz de Fora, a festa começou cedo no Santuário de São Judas Tadeu, no Bairro Furtado de Menezes, com missas a cada duas horas. Padre Laureandro Lima da Silva, pároco do Santuário, menciona alguns momentos em que o apóstolo é citado no Novo Testamento.


Neste ano, a reflexão da festa é "São Judas Tadeu: intercessor dos que amam, ouvem e vivem a Palavra do Pai". Padre Laureandro fala como que as reflexões se encaixaram no contexto da nossa Igreja Particular.

O pároco do Santuário destaca as lições que podemos aprender com o apóstolo e santo das causas impossíveis



O apóstolo também é padroeiro do Flamengo. E a missa das 12h será dedicada aos torcedores e torcedoras flamenguistas, como explica o pároco do Santuário.



Procissão de São Judas Tadeu no Bairro Furtado de Menezes Foto: Santuário São Judas Tadeu/Facebook

À tarde haverá missas às 14h, às 16h e às 18h. Logo após esta missa , haverá procissão com a imagem de São Judas Tadeu pelas ruas do Furtado de Menezes e o encerramento será com solene eucaristia às 20h. Padre Laureandro Lima da Silva convida todos a viverem este momento de devoção com a comunidade do Santuário.



O Santuário fica na Rua São Judas Tadeu, 59, no Furtado de Menezes. Padre Laureandro deixa uma bênção especial neste dia de São Judas Tadeu.




A pergunta de São Judas Tadeu a Jesus


No Editorial de hoje, Padre Camilo reflete sobre o questionamento de São Judas Tadeu perguntou a Jesus na Última Ceia: “Senhor, como é possível que tenhas de te manifestar a nós e não ao mundo?”



Celebrações nesta sexta-feira na Arquidiocese


Em Juiz de Fora, a capela na Rua José Carlos de Lery, 60, no Bairro São Judas Tadeu terá missa às 15h; a partir das 18h começa Solene Procissão pelas ruas até a igreja, onde será realizada missa festiva, seguida de show de prêmios e festa social.


Às 19h30, será a missa festiva na comunidade na Rua Hilário Dias da Cruz, 22, no Bairro Arco Íris, seguida de funcionamento de barraquinhas.


Na comunidade São Judas Tadeu, na rua Sao Vicente, 18, no Bairro Santa Rita, há oração do terço aos 12h, 15h, 18h. Haverá também adoração ao Santíssimo durante todo o dia. A programação termina com Santa Missa às 19h.


No Bairro Jardim Emaús, a comunidade na Rua Marinho Noberto de Souza, 580 realiza prevista procissão às 19h e missa festiva às 19h30.


No município de Santos Dumont, a capela São Judas Tadeu na Rua Pedro Albanese, 49, no Bairro Graminha terá adoração às 15h e procissão saindo da casa de Dona Eunice, às 18h30, seguida de Missa Solene.


Em São João Nepomuceno, a capela São Judas Tadeu, na Rua Mateus Caldas de Oliveira, 207, no Bairro Alto dos Pinheiros, terá missa solene às 18h30, seguida de funcionamento de barraquinhas na capela


Em Rio Novo, a capela São Judas Tadeu, na Rua Prefeito Hélio de Souza Pinto, s/n°, Bairro Renascer, terá procissão a partir das 19h, seguida de missa e também festa social com barraquinhas.



História de São Judas Tadeu*


Simão, palavra hebraica que significa “zeloso”, tinha o cognome de Cananeu, derivado de Caná, aldeia da Galileia. Praticava a obediência, cumprindo os preceitos e compadecendo-se dos aflitos e necessitados. Trabalhava fervorosamente pela salvação das almas. Nicéforo Calisto diz que Simão pregou na África e na Grã-Bretanha.

Judas, um dos doze, era chamado também Tadeu ou Lebeu, que São Jerônimo interpreta como homem de senso prudente. Seu nome significa “confessor” ou “glorioso”. Judas Tadeu foi quem, na Última Ceia, perguntou ao Senhor: “Senhor, como é possível que tenhas de te manifestar a nós e não ao mundo?” (Jo 14,22).

Simão Cananeu e Judas Tadeu eram irmãos de Tiago, o Menor, e filhos de Maria de Cléofas, que foi casado com Alfeu. Logo após a ascensão do Senhor, Judas foi enviado por Tomé até Abgar, rei de Edessa.

São Fortunato, Bispo de Poitiers, no fim do século VI, indica estarem Simão e Judas enterrados na Pérsia. Isso vem das histórias apócrifas dos apóstolos; segundo elas, foram martirizados em Suanir, na Pérsia, a mando de sacerdotes pagãos que instigaram as autoridades locais e o povo, tendo sido ambos decapitados. É o que rege o martirológio jeronimita.

Outros dizem que Simão foi sepultado perto do Mar Negro; na Caucásia, foi elevada em sua honra uma igreja entre o VI e o VIII séculos. Beda, pelo ano de 735, colocou os dois santos no martirológio a 28 de outubro; assim ainda hoje os celebramos. Na antiga basílica de São Pedro do Vaticano havia uma capela dos dois santos, Simão e Judas, e nela se conservava o Santíssimo Sacramento.

Temos uma epístola de Judas “irmão de Tiago”, que foi classificada como uma das epístolas católicas. Parece ter em vista convertidos e combate seitas corrompidas na doutrina e nos costumes. Começa com estas palavras: “Judas, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago, aos chamados e amados por Deus Pai, e conservados para Jesus Cristo: misericórdia, paz e amor vos sejam concedidos abundantemente”. Orígenes achava esta epístola “cheia de força e de graça do céu”.

Segundo São Jerônimo, Judas terá pregado em Osroene (região de Edessa), sendo rei Abgar. Terá evangelizado a Mesopotâmia, segundo Nicéforo Calisto. São Paulino de Nola tinha-o como apóstolo da Líbia. Conta-se que Nosso Senhor, em revelações particulares, teria declarado que atenderia os pedidos daqueles que, nas suas maiores aflições, recorrerem a São Judas Tadeu. Santa Brígida refere que Jesus lhe disse que recorresse a esse apóstolo, pois ele lhe valeria nas suas necessidades. Tantos e tão extraordinários são os favores que São Judas Tadeu concede aos seus devotos, que se tornou conhecido em todo o mundo com o título de Patrono dos aflitos e Padroeiro das causas desesperadas.


*Fonte: Site Canção Nova

34 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page