top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Programação especial celebra os 50 anos do Fórum da Cultura em Juiz de Fora


Por Roberta Oliveira

Fórum da Cultura da UFJF | Foto: Facebook/Reprodução

No dia 30 de julho de 1972 foi inaugurado o Fórum da Cultura. Para celebrar a existência do espaço cultural mais antigo da Universidade Federal de Juiz de Fora haverá uma programação especial entre esta quarta, 26, e sexta-feira, 29 de julho.


Todos os eventos são abertos ao público, com entrada franca. É obrigatório o uso de máscara durante toda a programação. O Fórum da Cultura fica na Rua Santo Antônio, 1112.


Artes plásticas abrem a semana festiva, como explica o atual diretor do Forum da Cultura e professor da Faculdade de Comunicação da UFJF, Flávio Lins


Na quarta-feira, dia 27, Flávio Lins comenta que o Grupo Divulgação traz uma releitura da peça apresentada na inauguração, em texto adaptado pelo diretor José Luiz Ribeiro


Flávio Lins ressalta que a música será a protagonista da quinta-feira, dia 28, na festa do2 50 anos do Fórum da Cultura.


Sexta-feira, dia 29, véspera do aniversário, Flávio Lins diz que é o dia das homenagens às pessoas que contribuíram para a história do Fórum da Cultura. E aproveita para deixar o convite a você que está ouvindo a Rádio Catedral para aproveitar a programação.



História*


Criado pela Resolução 16/72 do Conselho Universitário (Consu) da UFJF, o Forum da Cultura foi pensado para incentivar arte, ciência e cultura e abrigar entidades afinadas com esse objetivo. Funcionavam no casarão o Teatro de Comédia Independente (Teci), a Associação de Cultura Luso-Brasileira, o Instituto Histórico e Geográfico, o Centro de Estudos Sociológicos, o Pró-Música, o Coral da UFJF e o Centro de Estudos Teatrais Grupo Divulgação.


Abrigado em um casarão construído no início do século XX e tombado como bem do patrimônio municipal em 1995, o espaço, que abrigou a primeira sala de reitor da UFJF, cumpre, há cinco décadas, a função universitária de, através da cultura, unir ensino, pesquisa e extensão. O imóvel centenário por si só é um marco arquitetônico e possibilita às novas gerações um mergulho na identidade de Juiz de Fora, além de resguardar parte da memória da própria Universidade.


Desde que foi inaugurado, em 30 de julho de 1972, pelo então reitor Gilson Salomão, o Forum permite à comunidade o contato com mostras de artes plásticas e visuais, seja em sua Galeria de Arte ou no Museu de Cultura Popular, com mais três mil peças em acervo, além de espetáculos teatrais, eventos relacionados à música, cursos e outras expressões de difusão da arte e da cultura.


* Fonte: Site da UFJF

Programação

Terça, 26/7, 19h: Abertura da Mostra Especial (Local: Galeria de Arte)

Dos artistas do Grupo A Ponte: Flávia Guimarães, Igor Hollanda, Paola Sayão, Ramón Brandão, Sandro Ibrahim, Tarsila Palmieri e Wesley Monteiro. A beleza de patrimônio cultural que compõe a cidade pode ser captada através da arte ao se contemplar um desenho. A exposição é composta de desenhos feitos ao ar livre, para reflexão sobre as pessoas, cenas, prédios, praças e locais que, na correria do dia a dia, passam despercebidos.


Quarta, 27/07, 20h30: Espetáculo Teatral “A morta insepulta” (Local: Teatro)

Com o Grupo Divulgação, adaptação e direção de José Luiz Ribeiro. Baseado no texto “A Morta”, de Oswald de Andrade, conta a história de um poeta, representando a cultura brasileira, em busca de sua musa, que está morta. Os mortos governam os vivos e se apropriam da maior parte da riqueza. Aos vivos, resta a fome e a esperança por mudança social. Uma metáfora para o país e seu eterno combate entre forças modernizantes e reacionárias.


Quinta, 28/07, 19h30: Show Musical MPB (Local: Teatro)

Com Cacaudio, Carlos Fernando Cunha e a banda Bons Navegantes. A apresentação conta com composições do disco “Bons Navegantes”, dos músicos Cacaudio e Carlos Fernando Cunha. O público também confere canções de grupos mineiros, como Clube da Esquina, e de outros sambistas do estado. A banda tem também como integrantes o bateirista João Cordeiro e o baixista Lula Ricardo.


Sexta, 29/07, 20h: Cerimônia de Encerramento (Local: Teatro)

O Coral da UFJF apresenta três peças: “Fruta boa”, de Milton Nascimento e Fernando Brant, com arranjo de Pablo Trindade-Robalo; “Nada será como antes”, também de Milton Nascimento em parceria com Ronaldo Bastos, com arranjo de Hellem Pimentel; e “Classe Média”, de Max Gonzaga, com arranjo de André Pires. A cerimônia ainda homenageia pessoas e grupos que fazem parte da história do Forum: Almir de Oliveira (in memoriam), Antonio Henrique Weitzel, Coral da UFJF, Delma Rocha, Edimilson de Almeida Pereira, Equipe Forum da Cultura, Gilvan Procópio (in memoriam), José Luiz Ribeiro, Leila Barbosa, Márcia Falabella, Márcio Lacerda, Marisa Timponi, Messias Matheus de Jesus (in memoriam) e Solange Starling Brandão.


Mostra “E por isso eu canto” (Local: Museu de Cultura Popular)

O público pode ainda conferir a mostra que está em cartaz desde o início do mês, no Museu de Cultura Popular, com obras oriundas de Taubaté e Guaratinguetá (SP), e Caruaru (PE), que retratam o universo musical. As peças são feitas em sua maioria em cerâmica. Instrumentos como tambor, ganzá, pandeiro e flautas também podem ser observados na exposição, que também apresenta experimentações sonoras em vídeo.

13 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page