top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Polícia Civil apura causa da morte de Pe. Douglas, vigário paroquial em Fervedouro (MG)

Religioso de 35 anos estava desaparecido desde terça-feira, 7. Corpo foi encontrado nesta quinta, 9. Sepultamento será em Conceição de Ipanema (MG)


Por Rádio Catedral


A cidade de Fervedouro, na Zona da Mata, se despede nesta sexta-feira, 10, do Vigário Paroquial da Paróquia de Santa Bárbara, Padre Douglas Ferreira Leite. Após dois dias desaparecido, o corpo do religioso de 35 anos foi encontrado nesta quinta-feira, dia 9. O caso é investigado na Polícia Civil.


Após o encerramento do velório em Fervedouro, haverá o traslado em cortejo do corpo de Padre Douglas para Conceição de Ipanema (MG), onde ele nasceu. Conforme a Diocese de Caratinga (MG), a missa de exéquias será às 13h e o sepultamento em seguida.


Desaparecimento e luto


De acordo com a Diocese de Caratinga, Padre Douglas foi visto pela última vez no fim da manhã de terça-feira, dia 7 de março. Na quarta, divulgou uma nota no site oficial assinada pelo bispo Dom Emanuel Messias de Oliveira comunicando o desaparecimento e que as medidas protocolares foram adotadas.


Na tarde desta quinta-feira, a Diocese de Caratinga confirmou a morte do Padre Douglas, informando que o corpo foi encontrado no distrito de Bicuíba, em Miraoudro.


"Na firme esperança da ressurreição, bendizemos a deus por seu frutuoso ministério sacerdotal, vivido com zelo e ardor, ao longo de um ano e seis meses, desde a ordenação presbiteral, em 15 de agosto de 2021", escreveu o bispo Dom Emanuel Messias de Oliveira.


Dom Emanuel também manifestou solidariedade aos familiares, amigos e paroquianos do Padre Douglas e pediu que todos rezem pelo descanso eterno ao lado de Cristo, a quem serviu, com tanto amor e doação. (Confira abaixo a íntegra do texto)




Investigação na Polícia Civil


As causas da morte serão investigadas pela Polícia Civil. Após os trabalhos da perícia, o corpo foi encaminhado para o posto médico legal de Muriaé (MG), para os exames periciais sobre a causa da morte.


De acordo com o delegado Glaydson Ferreira, após a notificação do desaparecimento, a investigação na Polícia Civil começou imediatamente.


Segundo o delegado Glaydson Ferreira, nenhuma linha de investigação é descartada.



Íntegra da nota da Diocese de Caratinga


63 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page