• Radio Catedral

Papa Francisco reconhece martírio de Isabel Cristina, assassinada em Juiz de Fora em 1982

por Silvia Carvalho


O Papa Francisco autorizou a Congregação para as Causas dos Santos a promulgar o decreto que reconhece o martírio da Serva de Deus Isabel Cristina Mrad Campos, morta por ódio à fé em Juiz de Fora no dia 1º de setembro de 1982. O reconhecimento abre caminho para a beatificação desta serva de Deus.


Por conta da notícia, o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, enviou mensagem aos padres pedindo que todas as missas celebradas nesta quarta-feira sejam em ações de graças por mais este passo no Processo de Beatificação e Canonização da jovem. Uma Missa em ação de graças será celebrada também, no próximo domingo, na Igreja do Bom Pastor.


Dom Gil Antônio Moreira destaca a fé comprometida que a jovem Isabel possuía.

A Serva de Deus Isabel Cristina nasceu em Barbacena, no dia 29 de junho de 1962. No início de 1982, se mudou para Juiz de Fora, para iniciar os estudos preparatórios para o vestibular de Medicina. Ela queria ser médica pediatra, com a vocação para atender, especialmente, as crianças carentes.


No dia 1º de setembro de 1982, foi violentamente assassinada, depois de lutar valentemente para defender sua pureza e virgindade. Agredida com uma cadeira na cabeça, amordaçada, atada com uma corda e uma cinta, resistiu enquanto pôde, morrendo virgem, pura e casta. Foi ferida por 15 facadas desferidas por seu agressor.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • 347814db5ead8ece1540a586342c64b7_logo-ds

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .