• Radio Catedral

Nossa Senhora Mãe da Igreja: Dom Gil Antônio Moreira fala sobre escolha da padroeira da Arquidiocese

Por Roberta Oliveira

Nossa Senhora Mãe da Igreja foi anunciada como a padroeira da Arquidiocese | Imagem: A Voz Católica/Reprodução


Este foi o momento em que o Arcebispo Metropolitano Dom Gil Antônio Moreira anunciou Nossa Senhora Mãe da Igreja como a padroeira da Arquidiocese de Juiz de Fora, nesta quinta-feira, 4 de agosto, Dia do Padre.


Na caminhada rumo ao centenário da Diocese, que será celebrado em 1º de fevereiro de 2024, teremos Nossa Senhora Mãe da Igreja a nos proteger e guiar os passos de toda Arquidiocese.


Este título da Virgem Maria ganhou popularidade durante o Concílio Vaticano II, em 1964, quando o Papa Paulo VI a chamou assim. Dom Gil Antônio Moreira explicou como foi o processo que levou a esta decisão.


Dom Gil Antônio Moreira comentou sobre como este título mariano inspira o trabalho realizado na nossa Igreja Particular e também falou sobre o anúncio durante as celebrações pelo Dia do Padre.


Entrada da imagem de Nossa Senhora em Missa na Capela do Seminário Santo Antônio

*Foto: Arquidiocese JF.

Santo Antônio


O Arcebispo lembrou, que agora co-padroeiro da Arquidiocese, Santo Antônio, era grande devoto da Virgem Maria.


Decretos vão oficializar a nova padroeira


Dom Gil Antônio Moreira falou quais são os procedimentos a partir de agora para a proclamação oficial de Nossa Senhora Mãe da Igreja como padroeira da Arquidiocese.


E em 2023, a Igreja Particular de Juiz de Fora terá mais uma comemoração no calendário: a Festa Litúrgica de Nossa Senhora Mãe da Igreja que é celebrada todos os anos na segunda-feira depois de Pentecostes, como explicou Dom Gil Antônio Moreira.


Com Decreto publicado em março de 2018, pela Congregação do Culto Divino e da Disciplina dos Sacramentos, o Papa Francisco determinou a inscrição da Memória da “Bem-aventurada Virgem, Mãe da Igreja” no Calendário Romano Geral.



Leia também:

0 comentário