• Radio Catedral

Museu Mariano Procópio completa cem anos

Por Fabíola Castro

*Foto: Site PJF.

O Museu Mariano Procópio de Juiz de Fora comemora em 2021 cem anos. Ele foi oficialmente inaugurado em 23 de junho de 1921. A data foi especialmente escolhida por seu fundador Alfredo Ferreira Lage (1865-1944) para celebrar o centenário de nascimento de seu pai, o comendador Mariano Procópio Ferreira Lage (1821-1872).


Em 1861, Mariano Procópio construiu uma Villa para receber a família imperial de D. Pedro II. Sua coleção de obras de arte era tão rica e diversificada que Alfredo Ferreira Laje transformou o espaço da casa em museu, o primeiro organizado em Minas Gerais.


O Museu é um símbolo da memória do Brasil, de Minas Gerais e da cidade de Juiz de Fora, como comenta a historiadora da Fundação Museu Mariano Procópio, Rosane Carmanini Ferraz.


Alfredo Ferreira Lage dedicou sua vida à formação de um dos mais significativos acervos artísticos, históricos e de ciências naturais, aberto primeiramente à visitação em 1915 como museu particular.


A galeria de Belas-Artes foi inaugurada em 13 de maio de 1922, após a ampliação do acervo de Alfredo Ferreira Lage que levou à construção de um prédio anexo. Trata-se da primeira edificação brasileira construída com finalidade de ser museu.


Exposição “O Esplendor das Formas: esculturas no acervo do Museu Mariano Procópio”, na Galeria Maria Amália.

*Foto: Site da PJF - Ano de 2016.

O acervo do Museu Mariano Procópio é constituído de cerca de 53 mil objetos de valor histórico, artístico e científico, em uma coleção nacional e de relevância internacional, como conta a historiadora, Rosane Carmanini Ferraz.


O Império brasileiro é um dos destaques do acervo. Os trajes da coroação, da maioridade e do casamento de D. Pedro II e o traje de corte da Princesa Isabel estão entre as mais significativas peças da indumentária da instituição. O acervo de mobiliário é considerado um dos mais importantes do país, destacando-se pela coleção de peças a partir do século XVI até o século XIX, estas, em grande parte, provenientes do Palácio de São Cristóvão, no Rio de Janeiro.


Quanto ao parque do Museu, ele valoriza a flora exótica e brasileira e, de acordo com a historiadora, Rosane Carmanini Ferraz foi pensado por Mariano Procópio e o projeto é atribuído ao francês Auguste François Marie Glaziou.

Parque do Museu Mariano Procópio

Foto: Carlos Mendonça. Site da PJF.

Atividades virtuais na pandemia


Com a pandemia, desde o ano passado, o Museu Mariano Procópio precisou se adaptar e repensar as suas atividades.


A historiadora, Rosane Carmanini Ferraz, ressalta que apesar de não haver atividades presenciais nesse momento, levar o Museu para o ambiente virtual possibilitou que mais pessoas tivessem acesso e pudessem conhecê-lo.


Rosane Ferraz fala do significado de celebrar esses cem anos do Museu Mariano Procópio.


A historiadora Rosane Carmanini Ferraz, finaliza destacando o trabalho de preservação do Museu e o desejo de que ele volte a ter plenas condições de funcionamento.


Os prédios históricos e o acervo do Museu Mariano Procópio permanecem fechados ao público em geral há 13 anos, desde 2008. De agosto de 2016 a março de 2020 a Galeria Maria Amália foi reaberta. De janeiro a março de 2020 aconteceram visitas mediadas do público à Villa Ferreira Lage. E de março de 2020, até o momento, o Museu está fechado por conta da pandemia.


O modelo de gestão do Museu Mariano Procópio, gerido pela Prefeitura de Juiz de Fora, será tema de uma audiência pública na Câmara Municipal, nesta quinta-feira (24) às 15h. Uma Mesa de Diálogo e Mediação de Conflitos foi instituída para discutir alterações na forma de administração do Museu.


Neste mês de junho, uma série de atividades em ambiente virtual marca as comemorações pelos cem anos do Museu. As atividades podem ser conferidas no Instagram @museumarianoprocopio e no Facebook da instituição.


A data será lembrada também com uma live nesta quarta-feira (23), comandada pela historiadora Rosane Carmanini Ferraz que vai falar sobre a trajetória histórica da instituição, tendo a fotografia como fio condutor. O tema será: “O Museu Mariano Procópio em imagens: a trajetória institucional através do acervo fotográfico”, apresentando uma abordagem cronológica. A transmissão acontece a partir das 19h, pelo canal do YouTube da instituição - Fundação Museu Mariano Procópio.


De acordo com a historiadora Rosane, o objetivo é manter uma programação comemorativa até junho de 2022, com o planejamento de eventos para os próximos 12 meses. Segundo ela, a forma de realização dependerá muito da evolução do quadro sanitário, mantendo o foco nas atividades on-line ou realizando ações presenciais.

0 comentário