top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

MRS realiza conscientização sobre respeito às sinalizações das linhas férrea em JF

Cidade registrou um quinto das ocorrências em MG no primeiro semestre, segundo a concessionária. Desrespeito e imprudência são as causas mais comuns


Por Roberta Oliveira


Juiz de Fora registrou quatro das 20 ocorrências de acidentes em linha férrea no trecho administrado pela MRS Logística em Minas Gerais. Os dados são do balanço do primeiro semestre de 2023. Por isso, a empresa realiza nesta sexta-feira uma ação de conscientização em passagens de nível na cidade.


Entre 8h e 12h, a empresa vai expor um carro danificado após uma colisão com trem próximo às travessias da linha férrea nos bairros Retiro, Poço Rico, Barbosa Lage, Nova Era e Centro. O objetivo é mostrar um exemplo real da consequência do desrespeito à sinalização. Na Zona da Mata, a ação já foi realizada em Santana do Deserto (MG) e em Santos Dumont (MG).



A cidade contabilizou quatro atropelamentos e nenhum abalroamento no período. Os dados indicam redução em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve seis atropelamentos e um abalroamento.


Imprudência e desrespeito causam problemas


De acordo com Larissa Costa, analista de Segurança Operacional da MRS, a maioria dos atropelamentos envolve a falta de respeito de pedestres e condutores à sinalização da passagem do trem.



No caso dos motoristas, a analista de Segurança Operacional da MRS recomenda atenção total ao fazer a travessia das passagens em nível.



Foto: Roberta Oliveira

Larissa Costa, analista de Segurança Operacional da MRS, comenta que se os motoristas sempre devem optar pela direção responsável, especialmente ao cruzar a linha férrea.




Outros números


Na Zona da Mata, foram registradas cinco ocorrências no trecho que corta a cidade de Santos Dumont.


Em toda a área de responsabilidade da MRS Logística, foram registrados no primeiro semestre 70 atropelamentos e abalroamentos nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Os dados representam aumento em relação ao primeiro semestre de 2022, quando foram registrados 45 casos.


A concessionária ressalta que o trem pode precisar de até 1 Km para frear a partir do acionamento do freio de emergência. É por isso que o trem tem prioridade nas passagens em nível.


Segundo o artigo 212 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB),"deixar de parar o veículo antes de transpor a linha férrea é infração gravíssima e o infrator está sujeito à multa".

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page