top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Mercado Municipal: Prefeitura assina ordem para início das obras em Juiz de Fora

Por Roberta Oliveira

Assinatura da ordem de serviço do Mercado Municipal Foto: PJF/Divulgação

A prefeita Margarida Salomão assinou a ordem de serviço para o início das obras da reforma do Mercado Municipal em Juiz de Fora. A empresa tem dez dias para iniciar

a obra e a montar a estrutura provisória que vai abrigar os atuais permissionários.


O valor da obra está estimado em R$ 10.715.010,25. O Mercado Municipal faz parte do Complexo Mascarenhas, composto pelo Mercado, Centro Cultural Bernardo Mascarenhas e pela Biblioteca Municipal Murilo Mendes.


Mantendo as características tombadas pelo patrimônio histórico, a Prefeitura informou que a reforma vai atender às legislações vigentes de Corpo de Bombeiros, e também aumentar a capacidade de comercialização do mercado para torná-lo um polo gastronômico e cultural do município.


Melhor estrutura para clientes e permissionários


A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Fabíola Paulino, o novo mercado vai aproximar produtores dos consumidores.



O secretário de Obras, Lincoln Santos Lima, comentou que a reforma vai oferecer melhores condições para quem trabalha e para quem visita o Mercado Municipal.



O diretor da empresa que venceu a licitação, José Maria Ribeiro Alvim, falou sobre a responsabilidade em realizar a obra.



A prefeita Margarida Salomão destacou a relevância para os moradores de Juiz de Fora e para os turistas da renovação do espaço do Mercado Municipal.



Detalhes do projeto

A ideia nasceu em função de algumas diretrizes estabelecidas pela Prefeitura, em parceria com permissionários do mercado e a população.


Segundo o projeto, serão mantidos os quiosques no térreo, com variedade de produtos voltados à atividade central do mercado, e a instalação de uma grande praça de alimentação no segundo andar, com restaurantes, mesas e um pequeno palco, para oferecer entretenimento. Neste mesmo piso, também haverá uma sala de exposições, para estimular o acesso a outras formas de cultura e valorizar artistas locais e da região.


No prédio anexo, onde funcionava a secretaria de Educação, será instalado um centro de artesanatos no andar térreo. No segundo andar, haverá um centro audiovisual, e um pequeno auditório para projeções de filmes, curtas e outros produtos. O prazo da obra é de 12 meses e a vigência do contrato assinado no dia 3 de agosto é de 18 meses.

8 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page