top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Maria Mãe da Igreja: Dom Gil fala sobre a 1ª festa da Padroeira da Província Eclesiástica de JF

Por Roberta Oliveira e Fabíola Castro

Ícone de Maria, Mãe da Igreja Foto: Arquidiocese de Juiz de Fora

Nesta segunda-feira, 29 de maio, é dia de celebrar Maria, Mãe da Igreja. O título mariano tem origens antigas e a devoção foi reforçada pelos Papas São Paulo VI e João Paulo II no século XX.


Com o Decreto Ecclesia Mater, em 2018. da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Papa Francisco estabeleceu que a festa deve ser celebrada na segunda-feira após Pentecostes.


Neste momento, Dom Gil Antônio Moreira reza o Terço Mariano na Catedral Metropolitana. A missa solene será às 12h, com transmissão da Rádio Catedral FM.


Homenageando a Padroeira


Em 2023, será a primeira vez que Maria Mãe da Igreja é celebrada como padroeira da Província Eclesiástica de Juiz de Fora, como explica o arcebispo metropolitano Dom Gil Antônio Moreira.


Dom Gil Antônio Moreira destaca que representantes das dioceses que compõem a província eclesiástica e seminaristas vão participar da missa solene, daqui a pouco, na Catedral Metropolitana.

O arcebispo metropolitano Dom Gil Antônio Moreira reforça o convite para todos acompanharem a missa solene em honra à Maria Mãe da Igreja.


A devoção à Maria, Mãe da Igreja

Segundo o Vatican News, o título de Maria Mãe da Igreja tem raízes nos primeiros tempos do Cristianismo. Já estava presente no Credo de Nicéia de 325; os Padres do Concílio de Éfeso (430) haviam definido Maria como “verdadeira mãe de Deus”, no pensamento de Santo Agostinho e São Leão Magno e retorna ao Magistério de Bento XIV e Leão XIII.


O Papa Paulo VI no final da terceira sessão do Concílio Vaticano II, em 21 de novembro de 1964, declarou a Bem-Aventurada Virgem “Mãe da Igreja, isto é, de todo o povo cristão, tanto dos fiéis como dos pastores que a chamam de Mãe amantíssima”.


Em 1980, São João Paulo II inseriu nas Ladainhas Lauretanas a veneração a Nossa Senhora como Mãe da Igreja.


Depois o Papa Francisco escreveu uma mensagem no tweet: “Maria, mãe da Igreja, ajuda-nos a entregar-nos plenamente a Jesus, a crer no seu amor, sobretudo nos momentos de tribulação e de cruz, quando nossa fé é chamada a amadurecer”.


Papa Francisco diante do ícone de Maria Mãe da Igreja Foto: Vatican Media

20 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page