top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Leilão de concessão do trecho JF-BH da BR-040 será em abril, anuncia Ministério dos Transportes

Atualizado: 3 de jan.

Por Rádio Catedral



O leilão de concessão da BR-040/MG, entre Belo Horizonte e Juiz de Fora (MG) já tem data e local confirmados, conforme divulgado pelo Ministério dos Transportes. Será em 11 de abril de 2024, na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).


As informações constam em aviso de licitação publicado na edição da ultima sexta-feira (29 de dezembro), no Diário Oficial da União. A previsão do Ministério dos Transportes é que o leilão assegure R$ 8,8 bilhões de reais para investimentos em novas obras e serviços operacionais no trecho a ser concedido, que soma 231,7 quilômetros de extensão.


O segmento rodoviário vai do entroncamento da BR-356/MG, em direção a Belo Horizonte, até o entroncamento com a Antiga União e Indústria, no Bairro Barreira do Triunfo, em Juiz de Fora. Mas o projeto beneficia, conforme divulgado pela pasta, diretamente moradores de 14 municípios mineiros, incluindo Barbacena, Juiz de Fora, Conselheiro Lafaiete, Nova Lima, Ouro Preto e a capital do estado, Belo Horizonte.


Entre as melhorias previstas na concessão da BR-040/MG, estão: Duplicação de quase 164 quilômetros de pistas; Implantação de 42 quilômetros de faixas adicionais; 15 quilômetros de vias marginais; 18 retornos em nível; 34 correções de traçado; 14 quilômetros de ciclovias; 57 pontos de ônibus; 11 passagens de fauna; 8 passarelas; e Ponto de Parada de Descanso (PPD) para caminhoneiros


O edital contempla ainda a implantação de tecnologias que incluem sistema de iluminação em curvas côncavas com restrição de visibilidade; sistema de análise de tráfego; detecção automática de incidentes; circuito fechado de TV, com 117 câmeras e 20 câmeras na passarela; e sistema de monitoramento meteorológico. A possibilidade de transição do sistema de cabine pela cobrança eletrônica por livre passagem também está prevista.


Vencerá a disputa pela BR-040/MG quem oferecer a menor tarifa, não havendo necessidade de pagamento de aporte, até 18%. Acima desse percentual, a contribuição será necessária. O investimento por menor tarifa exige, por exemplo, que o recurso seja usado na própria concessão para assegurar a execução das obras ao longo da rodovia, com pedágios mais baratos aos usuários.


As empresas interessadas participar da disputa devem entregar suas propostas na B3, no dia 8 de abril – o edital completo será publicado em breve no Diário Oficial da União.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page