top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

“Juiz-forano que honrou a Igreja”: morre Cardeal Dom Geraldo Majella Agnelo


Com imenso pesar, a Arquidiocese de Juiz de Fora comunica o falecimento do Cardeal Dom Geraldo Majella Agnelo, Arcebispo Emérito de São Salvador da Bahia, aos 89 anos, ocorrido na manhã deste sábado, 26 de agosto, em Londrina, onde residia desde 2014.


De acordo com informações da Arquidiocese de Londina, a saúde de Dom Geraldo, que era juiz-forano, se agravou em dezembro do ano passado, quando sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Desde então, o cardeal encontrava-se em internamento domiciliar e teve uma piora nos últimos dias, vindo a falecer nesta madrugada.


O funeral do Cardeal Geraldo Majella Agnelo terá início neste domingo (27), às 8h, com o cortejo saindo da Acesf (Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina) em direção à Catedral Metropolitana de Londrina. Por volta das 9h, o Arcebispo, Dom Geremias Steinmetz, presidirá a Celebração da Palavra e, às 10h, haverá a primeira missa.

A seguir, serão celebradas missas a cada duas horas, até às 10h da segunda-feira (28), quando acontecerá a última Eucaristia, seguida do sepultamento, na Cripta da Catedral.


Palavra do Arcebispo de Juiz de Fora


Em nota, o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, intitulou Dom Geraldo como o “juiz-forano que honrou a Igreja”. “Teve uma longa e importante folha de serviços à Igreja no Brasil, na América Latina e em Roma. Descanse em paz, caro Cardeal Agnello, e reze, na Casa eterna do Pai, pela nossa Arquidiocese, onde Deus o chamou à vida e à vocação sacerdotal para servir tão bem à Igreja”, ressaltou Dom Gil.


Confira a íntegra da nota do Arcebispo:


Dom Geraldo: juiz-forano que honrou a Igreja



Nascido em Juiz de Fora aos 19 de outubro de 1933, na residência de seus pais à Rua Dom Silvério, bem próximo do atual Lar Sacerdotal, estudou no Colégio do Carmo e entrou para o Seminário Santo Antônio aos 12 anos de idade.

Depois de dois anos, tendo sua família mudado para São Paulo, aonde seu pai exerceu a profissão de alfaiate, o então adolescente Geraldo Majella foi transferido para o Seminário da Arquidiocese paulistana, sendo ordenado presbítero pelas mãos do Cardeal Motta, aos 29 de junho de 1957.


Em 1978, o Papa São Paulo VI o nomeou Bispo Diocesano de Toledo (PR). No ano de 1982, tornou-se Arcebispo de Londrina por escolha do Papa São João Paulo II e, em 1999, foi nomeado Arcebispo de São Salvador na Bahia, sendo feito Cardeal em 2001.


Em 2011, por motivo de idade, apresentou sua renúncia ao Santo Padre Bento XVI e se tornou emérito, passando a residir, por sua escolha, na cidade de Londrina. Depois de longa enfermidade, tendo sofrido inclusive um AVC, faleceu aos quase 90 anos, que completaria em outubro. Será sepultado em Londrina, por desejo pessoal manifestado por escrito, há alguns anos, quando fez seu testamento espiritual.


Teve uma longa e importante folha de serviços à Igreja no Brasil, na América Latina e em Roma. Descanse em paz, caro Cardeal Agnello, e reze, na Casa eterna do Pai, pela nossa Arquidiocese, onde Deus o chamou à vida e à vocação sacerdotal para servir tão bem à Igreja.


Dom Gil Antônio MoreiraArcebispo Metropolitano de Juiz de Fora


*Fonte: Arquidiocese JF.


43 visualizações0 comentário
bottom of page