• Radio Catedral

"Incentivo para a missão", diz Dom Gil Moreira sobre lei que cria Dia Nacional do Terço dos Homens

Por Roberta Oliveira



O Projeto de Lei 2676/21 que institui o Dia Nacional do Terço dos Homens em 8 de setembro, festa da Natividade de Nossa Senhora, foi aprovado no dia 13 de junho, pela Câmara dos Deputados. Agora, o texto passará pela votação do Senado.


A data foi escolhida por marcar a primeira manifestação do movimento no Brasil, em 1936, quando um grupo de 200 homens rezou sob o nome de “Terço dos Homens” em Itabi, no Sergipe.


Em mensagem divulgada pelo Arcebispo de Juiz de Fora e Bispo Referencial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para o Terço dos Homens, Dom Gil Antônio Moreira, ele falou sobre a tramitação do projeto no Congresso Nacional.


Segundo Dom Gil Antônio Moreira, é um incentivo para todos os homens que se dedicam a esta oração que faz o devoto se aproximar da Virgem Maria e de Jesus.


O Arcebispo Metropolitano lembrou que rezar o texto é ser um missionário do amor de Maria e de Cristo.


Na Arquidiocese de Juiz de Fora, o movimento do Terço dos Homens começou em 2005 com a criação do primeiro grupo na Catedral Metropolitana. Atualmente, está presente em mais de cem comunidades.


Segundo informações da ACI Digital, o Terço dos Homens já foi reconhecido por leis estaduais em Sergipe, São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Maranhão.


Leia também:




0 comentário