• Radio Catedral

Hemominas segue com estoques de alguns tipos sanguíneos em estado crítico


Por Fabíola Castro

Imagem: Pixabay.

O Hemocentro Regional de Juiz de Fora segue trabalhando com os estoques de sangue em estado crítico ou de alerta. Sendo assim, precisa de mais doadores para garantir o atendimento de todos os hospitais e pacientes em situações emergenciais ou de tratamentos médicos que necessitam.


A reposição frequente das bolsas de sangue é necessária para tratar diversas doenças como anemias crônicas, para ser usado em cirurgias de urgência, em situações de acidentes que causam hemorragias, tratamento de câncer, entre outras doenças graves.


Rosani Martins, da equipe de captação da Hemominas, explica quais são os grupos sanguíneos mais necessitados, destacando que todos os tipos são importantes.


Para ser doador de sangue é preciso observar alguns critérios.


Para quem se imunizou com uma das vacinas contra a Covid-19 ou da gripe também é preciso aguardar um tempo para doar sangue, como explica Rosani Martins.


Nesse momento de pandemia, o atendimento no Hemocentro de Juiz de Fora é feito somente por agendamento e com todos os protocolos de segurança sanitária.


Além de Juiz de Fora, conforme Rosani Martins, a Hemominas atende a outros municípios da região, por isso, a necessidade constante de doadores e de manter o estoque de sangue em níveis seguros para as necessidades.

O site para agendamento das doações de sangue é o www.mg.gov.br ou pelo aplicativo MG app. O telefone da unidade é (32) 3257-3113, setor de captação de doadores. O funcionamento é de segunda a sábado, de 7h da manhã ao meio-dia. A Fundação Hemominas fica na Rua Barão de Cataguases, s/n - no Centro.




0 comentário