top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Eleições 2022: Procuradoria do Trabalho apura 11 denúncias de assédio eleitoral em Juiz de Fora

Por Rádio Catedral

MPT-MG orienta sobre denúncias de assédio eleitoral em local de trabalho Imagem: MPT-MG/Divulgação

Juiz de Fora registrou 11 denúncias de assédio eleitoral em ambiente de trabalho. Elas estão em investigação na Procuradoria do Trabalho no município. Segundo o Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG), no total, até 21 de outubro, 251 casos são apurados no Estado.

De acordo com o Ministério Público do Trabalho, o assédio eleitoral é a prática da coação, intimidação, ameaça, humilhação ou constrangimento no intuito de influenciar ou manipular o voto, manifestação política, apoio ou orientação política de trabalhadores no local de trabalho ou em situação relacionada ao trabalho.


Quem sofreu ou estiver sofrendo assédio eleitoral no local de trabalho pode denunciar ao MPT-MG pelo telefone 0800-702-3838 ou pela internet.


Investigações no Estado


O Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG) instaurou 251 investigações, a partir de denúncias de assédio eleitoral, vindas de todas as regiões do Estado. Os casos mais recorrentes são em municípios do Sul de Minas.


Os inquéritos são apurados tanto na sede em BH quanto nas dez unidades que funcionam nas principais regiões do estado, que são as Procuradorias do Trabalho em Uberlândia, Varginha, Coronel Fabriciano, Teófilo Otoni, Divinópolis, Pouso Alegre, Patos de Minas, Montes Claros e Juiz de Fora.


Tabela ações sobre assédio eleitoral nas Procuradorias do Trabalho de MG Imagem: MPT-MG/Divulgação

O que é assédio eleitoral?


Orientações MPT-MG sobre assédio eleitoral no trabalho Imagem: MPT-MG/Divulgação

2 visualizações0 comentário
bottom of page