• Radio Catedral

Economista explica o saque extraordinário do FGTS

Por Fabíola Castro


Calendário de pagamento - Fonte: www.fgts.gov.br.

Desde a última semana já está disponível para os trabalhadores o saque extraordinário de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O valor do saque depende do total que a pessoa possui no fundo e a retirada acontece pelo mês de nascimento. Trabalhadores nascidos em janeiro já podem receber, se assim o desejarem, e a liberação aconteceu em 20 de abril. Já a partir do dia 30, será a vez dos empregados nascidos em fevereiro sacarem o dinheiro.


O calendário das retiradas segue até o mês de junho, mas o recurso pode ser sacado até o dia 15 de dezembro. O Economista e Coordenador do Curso de Administração da Estácio, Bruno Dore, explica o que é esse saque extraordinário.


Bruno Dore comenta se é vantajoso fazer o saque do valor e com qual finalidade.


Para quem precisa quitar alguma dívida, o economista destaca que essa deve ser uma das prioridades.


Esse dinheiro extra pode ajudar ainda as famílias, segundo Bruno Dore, a ajustarem o orçamento.


Para além de todas essas possibilidades, o recurso extraordinário do FGTS, nesse momento, pode ser uma forma de se fazer também um fundo de reserva.


O economista Bruno Dore diz, que mesmo quem fez a utilização do valor do FGTS em outro momento, dentro do permitido pelas regras de saque, tendo ainda saldo, a retirada extraordinária será permitida.


Segundo Bruno Dore, o trabalhador poderá sacar um valor menor que os R$ 1 mil ou se preferir, não precisa retirar o dinheiro, que permanece na conta do fundo na Caixa Econômica Federal.


A Caixa espera liberar cerca de R$ 30 bilhões para cerca de 42 milhões de trabalhadores até o fim do ano. O saque extraordinário do FGTS faz parte de uma estratégia do Governo Federal para injetar recursos na economia. O depósito dos valores deve ser realizado na Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente em nome dos trabalhadores.


O trabalhador pode consultar os valores a que tem direito pelo aplicativo do FGTS ou pela página na internet.





0 comentário