top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Dom Gil exorta integrantes da Pastoral do Menor a persistirem no serviço a quem precisa

Mensagem de ânimo ocorreu durante assembleia Arquidiocesana preparando as metas dos próximos três anos e a participação na Assembleia Regional


Por Roberta Oliveira

Dom Gil com representantes da Pastoral do Menor na Assembleia Arquidiocesana em julho Foto: Arquidiocese de Juiz de Fora


Representantes da Pastoral do Menor definiram as metas e prioridades para atuação nos próximos três anos na Arquidiocese de Juiz de Fora. A assembleia arquidiocesana realizada em julho foi momento de reflexão em torno do tema “Fome de pão, fome de justiça… você tem fome de quê?” e o lema “Dai-lhes vós mesmos de comer” (cf. Mt 14,16).


Os desafios apontados na reunião local foram: fortalecer o projeto Escola da Cidadania Dom Luciano Mendes de Almeida; fortalecer o trabalho com as famílias; implantar novos núcleos e formar novos agentes da Pamen na perspectiva do Plano Nacional de Formação.


Durante o encontro, ainda foi escolhida a nova coordenação colegiada da Pastoral do Menor Arquidiocesana para o triênio 2024-2026: Alessandra Cristina de Castro retorna ao posto de coordenadora, contando com o auxílio de Claudinei dos Santos Lima e Danilo José Viturino Soares. Os Assessores Eclesiásticos da pastoral continuam sendo o Padre José de Anchieta Moura Lima e o Diácono Admilson Renato da Silva.

Dificuldades, desafios e a fome de afeto e amparo


Claudinei dos Santos Lima, Vice-Coordenador da Pastoral do Menor (Pamen), citou as ações que foram retomadas para atender os adolescentes. No entanto, ele lembra que faltam trabalhadores e comenta os requisitos para este serviço ao próximo.



Padre José de Anchieta, assessor da pastoral, destacou que o objetivo é combater a fome física, afetiva e espiritual dos adolescentes e das famílias.



O Diácono Admilson Renato da Silva, assessor da Pastoral do Menor, destacou que as reflexões orientaram os participantes a encontrarem soluções para as dificuldades no atendimento e apoio a quem precisa.




Encontro preparou para Assembleia Regional que será em agosto, em Juiz de Fora Foto: Arquidiocese de Juiz de Fora


Autor do texto-base da Assembleia Nacional da Pastoral do Menor sobre “A pobreza e a fome como sintomas da falta de justiça social no Brasil”, Marcel de Toledo Vieira, professor de Estatística e coordenador do Movimento dos Focolares na Arquidiocese de Juiz de Fora, destacou que a sociedade precisa atuar e cobrar ações dos governantes.




Perseverar no propósito, exorta Dom Gil


O Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, reforça o propósito da Pastoral do Menor oferecer amparo aos jovens que precisam ser protegidos, seguindo a palavra de Cristo.



Dom Gil Antônio Moreira fez questão de exortar os representantes da Pastoral do Menor a perseverarem na missão de atender aos jovens.




As definições na Assembleia Arquidiocesana, realizada em julho, serão encaminhadas para a Assembleia Regional da Pastoral do Menor. O evento, reunindo representantes de todas as (arqui)dioceses de Minas Gerais, será em Juiz de Fora, entre os dias 25 e 27 de agosto. A data foi escolhida para recordar os 17 anos da Páscoa definitiva de Dom Luciano Mendes de Almeida, um dos fundadores e grande apoiador da Pastoral do Menor.

10 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page