• Radio Catedral

Combate ao mosquito da dengue não pode ser esquecido

Por Fabíola Castro



O período do verão é o mais propício à proliferação do Aedes aegypti, por causa das chuvas, e consequentemente é a época de maior risco de infecção pelas doenças transmitidas pelo mosquito, como a dengue, zika e chikungunya.


Sendo assim, a recomendação é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir os focos, como comenta a gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Dvea) de Juiz de Fora, Cecília Kosmann.

Cecília Kosmann alerta para os dez minutinhos semanais que cada pessoa pode tirar para verificar e eliminar os possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Outro ponto importante no combate ao mosquito da dengue, diz respeito aos cuidados que devem ter as pessoas que têm piscina em casa, principalmente com aquelas paradas, sem tratamento da água e que podem se transformar em locais para proliferação das larvas.

Cada cidadão pode ajudar a cuidar de todos os espaços, alertando os órgãos responsáveis para possíveis locais que precisam ser vistoriados.

A gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental, Cecília Kosmann, fala sobre a atual situação em relação à Dengue.

A população deve continuar, de forma permanente, com a mobilização pelo combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, estando sempre atenta aos cuidados. Essa é a única forma de prevenção: cada um fazer a sua parte.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • 347814db5ead8ece1540a586342c64b7_logo-ds

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .