• Radio Catedral

Tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 é importante para efetivar a proteção



Muitas pessoas têm deixado de procurar pela segunda dose da vacina contra a Covid-19, e isso, em todo o país. De acordo com informações da CNN Brasil, até 9 de junho, Dia Nacional da Imunização, cerca de 4,4 milhões de pessoas deixaram de tomar a segunda dose dos imunizantes dentro do prazo recomendado no país. Isso se deve a vários motivos, inclusive o da falta de vacinas disponíveis.


A segunda dose não pode ser dispensada, pois é ela que vai proteger o indivíduo por completo. Quem já se imunizou com uma dose precisa ficar atento à data do cartão de vacinação para o seu retorno, e assim, não perder o dia de receber a segunda aplicação e confirmar a proteção.


O Secretário de Comunicação da Prefeitura de Juiz de Fora, Márcio Guerra, fez um apelo pelas redes sociais para que as pessoas não se esqueçam e não deixem de tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Todas as pessoas que devem tomar a segunda dose dos imunizantes AstraZeneca e CoronaVac, devem procurar o Sport Clube Juiz de Fora das 8h às 16h. Os idosos acima de 60 anos podem ainda ir ao Departamento de Saúde do Idoso, também de 8h às 16h.


O Sport Club Juiz de Fora fica na Avenida Barão do Rio Branco, 1.303, Centro. O Departamento de Saúde do Idoso está localizado na Rua Batista de Oliveira, 943, Bairro Granbery.


Sobre a vacinação de segunda dose na cidade a Secretaria de Saúde divulgou uma nota. Confira:


“A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) vem, desde o início da campanha de imunização contra o coronavírus, reafirmando a importância da aplicação da segunda dose. A Secretária de Saúde, Ana Pimentel, já esclareceu que a segunda dose é fundamental para a proteção ideal. Os fabricantes das vacinas utilizadas na cidade também reforçam o pedido de aplicação de duas doses contra a Covid-19 e, de preferência, dentro do prazo.


No momento, avaliamos ser cedo para estimar faltosos, considerando que nesta semana temos aprazados um número expressivo de vacinados com segunda dose. Só após, será possível uma avaliação. Os dados são extraídos do sistema do Ministério da Saúde, Conecte SUS, que ficou instável durante alguns dias. A imunização com a Astrazeneca começou a ser utilizada com maior frequência no mês de Abril, e o aprazamento (data da segunda dose) é um pouco maior. A Secretaria de Saúde vem vacinando nas últimas semanas, com maior continuidade, um número importante de pessoas com segunda dose, que demonstra a boa aceitação da nossa campanha sobre a imunização ser feita de maneira completa.”

0 comentário