top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Tempestade em Juiz de Fora: ocorrências mobilizam Bombeiros e Prefeitura

Foram registrados destelhamentos, queda de árvores, alagamentos e até mesmo a interrupção do jogo do JF Vôlei.


Por Rádio Catedral

Caio Almeida, morador do Marumbi, registrou queda de raios em Juiz de Fora durante a tempestade nesta quinta (5) Foto: Arquivo pessoal

Juiz de Fora foi atingida por uma tempestade na noite desta quinta-feira. Entre 20h40 e 21h40, foram registrados quase 60 milímetros de chuva, ventos fortes, que chegaram a 93 km/h.


De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Elat/Inpe), durante o período da tempestade, foram contabilizados 1.955 raios em Juiz de Fora. Mais da metade dos 3.217 raios que caíram no município nesta quinta (5).


Houve registro de quedas de galhos, de árvores, alagamentos e destelhamentos segundo as informações iniciais da Prefeitura e dos Bombeiros. A partida JF Vôlei x América Vôlei/Montes Claros foi interrompida por causa de falta de energia.


A Rádio Catedral entrou em contato com Prefeitura, Bombeiros e Cemig sobre os procedimentos em andamento.


No fim da manhã, a Cesama divulgou nota sobre problemas no abastecimento causado pela falta de energia, orientando a população.


Esta matéria ainda está em atualização.


Ocorrências


Até às 7h40 desta sexta (6), a Defesa Civil registrou 10 ocorrências relacionadas a tempestade desta quinta-feira (5).


Seis foram relacionadas a destelhamento, sendo duas foram no Bairro Nossa Senhora Aparecida. A outra no Bairro Santa Helena causou a interdição a partir da Rua Olimpio Reis com Travessa José Iscoldi porque o telhado caiu na Rua da Laguna.


Houve queda de árvores e postes na Estrada Engenheiro Gentil Forn. Tanto na Rua da Laguna quanto na Gentil Forn o trânsito ainda está interrompido, segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana. No caso da Gentil Forn, as linhas de transportes urbano 530, 531, 532, 533, 534, 535, 538, 540, 547 e 555 foram desviadas para o Bairro Borboleta, com tráfego nos dois sentidos.


Na queda de árvore em cima de veículo na Rua Carlos Herculano Couto. Equipes dos Bombeiros e da Cemig foram chamadas.

Nas redes sociais, a Prefeitura informou que, por causa das obras preventivas, a água escoou rápido no Bairro Industrial. As equipes do Demlurb realizaram limpeza em Santa Luzia, Mariano Procópio, Industrial, Marilândia. E também nas Avenidas Itamar Franco, Juiz de Fora, Rio Branco e nas ruas Santo Antônio, Benjamim Guimarães, Severino Meirelles, Silva Jardim, Feliciano Pena. E os servidores da Empav fizeram o recolhimento dos galhos.


A Secretaria de Mobilidade Urbana n(SMU) informou, nesta tarde, que Avenida Gentil Forn e a Rua da Laguna ainda estão interditadas. A previsão de liberação, conforme andamento dos serviços da Cemig, é para as 18h.


Uma árvore de grande porte que caiu após os ventos de 93 km/h, causados pela chuva, gerou a obstrução da via e estava em um terreno particular no qual não houve poda preventiva por parte dos proprietários do terreno, de acordo com a PJF. Por essa razão, o proprietário será autuado, ainda conforme informou a Prefeitura. Após o desligamento da energia elétrica dos fios por parte da Cemig, a Prefeitura disse que segue trabalhando na desobstrução da Estrada Engenheiro Gentil Forn.


Destelhamento Rua da Laguna Foto SMU/Divulgação

Bombeiros

Nesta sexta (6), os Bombeiros informaram que foram registradas 19 chamadas. Catorze já foram atendidas e encerradas. Cinco ainda estão em andamento, referentes a corte de árvores caídas em duas ruas; corte/poda de árvore com risco iminente de queda, vistoria em risco de queda de árvore e perigo de eletrocussão.


Cemig

Em nota, a Cemig explicou que está atuando no restabelecimento de energia em diversos pontos de Juiz de Fora, onde a fiação foi atingida por queda de árvores, galhos e objetos. No momento, a prioridade é restabelecer energia para os serviços essenciais, como hospitais, postos de saúde, segurança pública e eliminar as situações de risco de choque elétrico.


A companhia pede que as pessoas não se aproximem de cabos partidos que devem ser sinalizados. Por causa do grande número de ocorrências as equipes trabalham de forma ininterrupta para restabelecer todos os clientes no menor prazo possível.


Estrada Engenheiro Gentil Forn Foto: SMU/Divulgação
Cesama

Em nota divulgada nesta manhã, a Companhia de Saneamento Municipal (Cesama) informou que duas unidades estão sem energia elétrica: a Estação de Tratamento de Água (ETA) Marechal Castelo Branco e a elevatória ASE Grama.


A ETA está funcionando por meio de gerador, mantendo a capacidade de produção de água.


A elevatória ASE Grama está parada, o que pode comprometer o abastecimento dos bairros Recanto dos Lagos, Parque Independência, São Conrado, Grama, Nova Suíça, Vila Montanhesa, parte final do Linhares, Vila Montanhesa, Vila dos Sonhos, Nova Santa Efigênia, Parque Independência I e II, Recanto dos Lagos I e II, São Luís, Jardim Emaús, Nova Gramado, Filgueiras e Terras do Comendador.


A Cesama orienta a população de Grama e bairros adjacentes para que economize água até que a elevatória volte ao pleno funcionamento. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) já foi foi acionada tão logo a falta de energia foi constatada pela Cesama.


A Prefeitura divulgou um video falando sobre as ocorrências das chuvas


Jogo Interrompido


Em função das fortes chuvas e da queda de energia elétrica no Ginásio Municipal Jornalista Antônio Marcos, a partida entre JF Vôlei e Montes Claros/América Vôlei foi interrompida. Cada time tinha vencido um set e disputavam a terceira parcial, quando houve a paralisação.


Após uma reunião entre dirigentes, arbitragem e Federação Mineira, foi decidido que o jogo continua do ponto onde parou no terceiro set, com Montes Claros vencendo por 20 x 18 às 11h, no Ginásio da Faculdade de Educação Física (Faefid) na UFJF, sem presença de público.


Em nota, a Prefeitura informou que o Ginásio Municipal Jornalista Antônio Marcos foi oferecido aos organizadores para a realização do término do jogo nesta sexta. No entanto, em função de não ter público e de a iluminação do Ginásio ainda não ter sido restabelecida, a opção foi no levar a partida para a Faefid/UFJF.


Volume de Chuva


Segundo dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o maior volume foi na região da Cidade Alta. Em 1h, os pluviômetros instalados na Chácara Passos Del Rey registraram 58 mm; no São Pedro, 43,3 mm, no Caiçaras 39,6 mm.


Outros locais também tiveram volumes expressivos: o pluviômetro no Rio Paraibuna registrou 38,6 mm; no Monte Castelo, 37,9 mm e no centro de Juiz de Fora, 34,1 mm.


E segue até 10h o alerta amarelo para perigo potencial de tempestades do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para Juiz de Fora, cidades da Zona da Mata e do Campo das Vertentes, que poderá provocar chuvas intensas, entre 30mm e 50mm, em áreas isoladas o valor pode ser superior a 60 mm. Com possibilidade de ventos intensos, entre 40 e 55 km/h.


O alerta reforça que há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos, inundações de pequenos córregos, enxurradas e de descargas elétricas. Em caso de rajadas de vento, a orientação é não se abrigar debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.


Em caso de dúvida ou problemas, é sugerido contatar a Defesa Civil no 199 e o Corpo de Bombeiros, no 193.


Imagem satélite mostram chuva em Juiz de Fora Foto: Inmet/Reprodução




43 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page