• Radio Catedral

Procon de Juiz de Fora orienta sobre problemas em relações de consumo on-line

Por Roberta Oliveira

*Foto: Pixabay.

Em setembro, o Código de Defesa do Consumidor no Brasil comemora 31 anos. Com a pandemia, algumas situações de relação de consumo trouxeram dor de cabeça para os juiz-foranos. O Procon destacou os problemas mais comuns que chegaram à Agência de Defesa do Consumidor.


Crystian Takeuchi, do setor de reclamações do Procon de Juiz de Fora, explicou que não há uma estimativa relativa a golpes porque os registros na Agência se referem a situações que começam como relação de consumo e tem desdobramentos que podem exigir investigações mais detalhadas. De acordo com ele, muitas visitas ao Procon são motivadas por prejuízos ao solicitar empréstimos consignados.


Com a pandemia, o comércio on-line aumentou. E por consequência, as reclamações de pagamentos por produtos que não existiam e eram anunciados em sites ou perfis de redes sociais. Crystian Takeuchi comenta que, dependendo da situação, o caso pode ser encaminhado para a Polícia Civil.


Crystian Takeuchi, do setor de reclamações do Procon de Juiz de Fora, destacou outra preocupação da Agência de Defesa dos Direitos do Consumidor: quando terceiros conseguem ter acesso aos dados do cartão de crédito da vítima.


O Procon de Juiz de Fora funciona na Avenida Itamar Franco, 992, térreo, no Centro. O atendimento é das 12h30 às 17h. As denúncias podem ser feitas pelos telefones (32) 3690-7610 ou 3690-7611 ou pelo WhatsApp do Procon (32) 98463-2687.

0 comentário