• Radio Catedral

Prefeitura de Juiz de Fora define grupos prioritários para início da vacinação contra Covid-19

Por Fabíola Castro



A Prefeitura de Juiz de Fora, por meio da Secretaria de Saúde, realizou coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (18) para apresentação do Plano Municipal de Imunização contra a Covid-19, atribuição conferida aos municípios dentro do Programa Nacional de Imunização (PNI). A Secretária de Saúde, Ana Pimentel, detalhou os grupos prioritários para a vacinação na cidade, o que segundo ela, também dependerá do número de doses que o município vai receber.


Receberão prioritariamente a imunização as equipes de vacinação, os profissionais de saúde da linha de frente de combate à pandemia, idosos que vivem em instituições de acolhimento, pessoas a partir de 18 anos com deficiência, que moram em residências inclusivas.


Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, e da vacina AstraZeneca/Oxford, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Brasil.


Os imunizantes devem chegar nesta terça (19) ou quarta-feira (20) e a vacina disponibilizada será a do Instituto Butantan, a CoronaVac. A estimativa é de recebimento de 15 mil doses para Juiz de Fora, sendo possível vacinar inicialmente até 7500 pessoas, como explica Ana Pimentel.

A Secretária de Saúde detalhou o público estabelecido como prioritário para a vacinação na primeira fase.

Os profissionais da saúde têm uma subdivisão para receber as vacinas.

A primeira dose já tem início imediato após a chegada das vacinas e a segunda deve ser 15 dias após.

A logística de vacinação também foi explicada pela Secretária de Saúde, Ana Pimentel.

A segurança das vacinas foi uma preocupação citada pela responsável da pasta da saúde municipal.

Terminando a primeira fase e com a chegada de mais doses haverá a possibilidade de vacinar a população em geral.

Os pontos de vacinação serão em 54 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), num total de 56 postos. Os locais que fazem testagem para o coronavírus não vão realizar a vacinação. O Departamento de Saúde do Idoso também será usado, além de um drive-thru para agilizar o processo de aplicação. Sendo disponibilizadas mais doses das vacinas pelo Ministério da Saúde, a pasta municipal tem capacidade para aumentar os locais de imunização.


Segundo Ana Pimentel, uma campanha de comunicação sensibilizando a população quanto a importância da vacinação e com objetivo de se chegar a 90% das pessoas imunizadas, será realizada, o que ela definiu também com um ponto importante desse processo.

0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • 347814db5ead8ece1540a586342c64b7_logo-ds

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .