top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

"Porta-voz da melhor notícia, o Evangelho": a missão da Pastoral Arquidiocesana da Comunicação

Por Roberta Oliveira


Na semana que vem, no dia 25 de fevereiro, está prevista a segunda reunião da Coordenação Arquidiocesana da Pastoral da Comunicação (Pascom). A equipe é formada por 12 pessoas, cada uma representando uma forania da Arquidiocese e foi formada ao final do Encontro realizado em novembro de 2022.


Segundo o Assessor da Pascom Arquidiocesana, Padre Rafael do Nascimento, a formação de todos os envolvidos será contínua para exercerem "a missão de ser o porta-voz da melhor notícia, que é o Evangelho".


A Coordenadora Arquidiocesana da Pastoral da Comunicação, Jéssica de Souza, comentou sobre os temas já debatidos e o levantamento de dados nas paróquias em cada forania para definição das diretrizes de atuação.


Comunicação é uma das metas definidas no II Sínodo Arquidiocesano


No primeiro encontro, em janeiro, a reunião teve formações ministradas pelo Vigário Episcopal para Comunicação, Padre Antônio Camilo de Paiva, e do Assessor da Pascom Arquidiocesana, Padre Rafael Coelho do Nascimento.


Padre Rafael Nascimento reforçou que a reorganização da Pascom já é uma das metas definidas durante o Segundo Sínodo Arquidiocesano.


Padre Rafael comentou que a Pascom também está ligada à mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações em 2023: “Falar com o coração. Testemunhando a verdade no amor” (Ef 4, 15)”.


Conforme Padre Rafael, a formação será contínua porque a comunicação é um dos pilares da sequência da caminhada sinodal na Arquidiocese.


Saber comunicar a Verdade com afeto


A Coordenadora Arquidiocesana da Pastoral da Comunicação, Jéssica de Souza, comentou sobre a organização da atuação da Pascom nas paróquias da nossa igreja particular.


Jéssica de Souza destacou a importância de saber comunicar a verdade com cuidado e afetividade.


Para a reunião de fevereiro, os integrantes ficaram com a missão de saber, dentro de cada forania, quais paróquias não têm Pascom, e verificar com os Párocos se há viabilidade e interesse na implantação dessa pastoral.


A partir dessas informações, a Coordenação Arquidiocesana poderá traçar diretrizes a fim de que a Pascom esteja presente no maior número possível de comunidades.


Confira também:



17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page