top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

PCMG e CDL de Juiz de Fora firmam parceria em campanha contra a violência doméstica

Por Fabíola Castro

*Foto: Assessoria PCMG.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Juiz de Fora firmaram parceria em prol da campanha “Sinal Vermelho” contra a violência doméstica, no município, pertencente ao 4º Departamento. O lançamento da iniciativa ocorreu na última quinta-feira (31), no auditório da CDL.


A chefe do 4º departamento da Polícia Civil, que o assumiu recentemente, no último mês de fevereiro, Delegada Flávia Murta, destacou a importância de proteger e inspirar outras mulheres.


A Delegada Flávia Murta, disse ainda, que o “Sinal de Vermelho” é um sinal de socorro que precisa ser trazido para o debate na sociedade.


O Delegado Regional de Juiz de Fora, Armando Avólio Neto, lembrou a metodologia implementada para fortalecer esse combate da violência contra a mulher no município, inclusive com a inauguração da nova sede da Deam - Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em um shopping do centro da cidade. E destacou ainda a importância da parceria com a CDL.


A Delegada da Especializada de Atendimento à Mulher, Alessandra Aparecida Azalim, explicou como nasceu a campanha “Sinal Vermelho” e como ela funciona.


Para a delegada Alessandra Azalim, o problema da violência contra a mulher é de toda sociedade.


Participaram também do lançamento da campanha “Sinal Vermelho” o presidente da CDL de Juiz de Fora, Marcos Casarim, o presidente da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais (FCDL-MG), Frank Sinatra, a prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão, a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Mulher, Kátia Moreira, entre outros convidados.


Denunciar é fundamental

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) orienta que todo tipo de violência doméstica e familiar contra a mulher seja denunciado. O registro de ocorrência pode ser feito na unidade policial mais próxima, inclusive, em Juiz de Fora, há a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), situada no segundo andar do Santa Cruz Shopping, no Centro da cidade.


O registro também pode ser realizado pela Delegacia Virtual (delegaciavirtual.sids.mg.gov.br), nos casos de ameaça, vias de fato/lesão corporal e descumprimento de medidas protetivas. Por meio da plataforma digital, as vítimas ainda podem solicitar a medida protetiva enquanto estiverem fazendo o registro. Denúncias também são recebidas pelo 180.


É ainda aliado no enfrentamento da violência doméstica, o aplicativo MG Mulher. O app reúne endereços e telefones de unidades policiais mais próximas, bem como instituições de apoio, além de diversos conteúdos sobre o tema.


Durante o lançamento da campanha, a presidente da OAB Mulher, Kátia Moreira, também informou que Juiz de Fora conta com um Núcleo de Atendimento à Mulher da OAB, que funciona no Shopping Santa Cruz, ao lado da Deam e da Polícia Militar.

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page