• Radio Catedral

Paróquias administradas pelos Redentoristas celebram Santo Afonso


*Foto: A12.com

Santo Afonso Maria de Ligório fundador da Congregação do Santíssimo Redentor - Redentoristas, é celebrado pela Igreja no dia 1º de agosto.


Na Arquidiocese de Juiz de Fora duas paróquias são administradas por padres redentoristas: a Paróquia Nossa Senhora da Glória, no Morro da Glória, e a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do Bairro Jardim Esperança, ambas em Juiz de Fora.


Na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro está sendo realizado desde quarta-feira (29), um tríduo em vídeo, com roteiros oracionais e reflexivos partindo da vida de Santo Afonso e que são divulgados no YouTube da paróquia. No sábado, dia 1º, será celebrada uma Missa festiva, às 19h, com transmissão pelo Facebook e YouTube “Pascom Perpétuo Socorro”.


Na Igreja Nossa Senhora da Glória, a festa de Santo Afonso Maria de Ligório será celebrada no dia 1º de agosto, às 18h30, com a Missa a transmitida pelo YouTube Paróquia da Glória.


Também os Missionários Leigos Redentoristas da Glória estão realizando o Tríduo desde quarta, 29, até o dia 31, às 20h, com lives no Instagram “MLR - Glória JF”, contando com paroquianos convidados. São momentos de reflexão e oração com temas diferentes.


Santo Afonso Maria de Ligório*

Afonso de Ligório nasceu no dia 27 de setembro de 1696, no povoado de Marianela, em Nápoles, na Itália. Filho de pais cristãos, ricos e nobres que ao se depararem com sua inteligência privilegiada deram-lhe todas as condições e suporte para se tornar uma pessoa brilhante.  Enquanto seu pai o preparava nos estudos acadêmicos e científicos, sua mãe se preocupava em educá-lo nos caminhos da fé e do Cristianismo. Ele cresceu um cristão fervoroso, músico, poeta, escritor e, com apenas dezesseis anos de idade, doutorou-se em direito civil e eclesiástico. Ele sempre foi muito prudente, atendia a todos, ricos ou pobres, com igual empenho. Era um advogado bem sucedido, mas em uma ocasião, por influência políticas desonestas, acabou perdendo uma importante causa. Após este acontecimento, decidiu abandonar tudo e seguir a vida religiosa. Ele concluiu os estudos de teologia, sendo ordenado sacerdote aos trinta anos, em 1726. Seu pai demorou a aceitar sua decisão, mas vendo as ações do filho, acabou reconhecendo a graça de Deus presente nele. Afonso colocou seus talentos a serviço do povo de Deus. Em suas pregações usava as qualidades da oratória e colocava sua ciência a serviço do Redentor. As suas palavras eram um bálsamo aos que procuravam a reconciliação e orientação, através do confessionário, ministério ao qual se dedicou durante todo o seu apostolado. Aos que lhe perguntavam qual era seu lema, dizia: "Deus me enviou para evangelizar os pobres". Em 1732, fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, destinada exclusivamente à pregação aos pobres, às regiões de população abandonada, sob a forma de missões e retiros. Em 1762 aceitou ser o Bispo da Diocese de Santa Águeda dos Godos. Entretanto, a saúde enfraquecida o fez retirar-se de volta para o convento, onde continuou a escrever. Durante a vida chegou a escrever mais de 120 livros e tratados. Dentre os mais célebres estão: Teologia Moral; Glórias de Maria, Visitas ao Santíssimo Sacramento e o Tratado sobre a oração. 


Afonso Maria de Ligório morreu aos noventa e um anos no dia 1º de agosto de 1787. Santo Afonso é Doutor da Igreja e padroeiro dos confessores e moralistas.  



*Fonte: a12

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • 347814db5ead8ece1540a586342c64b7_logo-ds

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .