Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .

  • Radio Catedral

Paróquia de Bom Jardim de Minas celebra Festa de Maio



A Paróquia Bom Jesus do Matozinhos, localizada na cidade de Bom Jardim de Minas, realiza sua tradicional Festa de Maio, em honra a mãe de Deus. Até o domingo, dia 26, são celebradas as alegrias de Maria.


A Paróquia Bom Jesus de Matozinhos fica na Rua Padre Francisco Rey, 54 –  Centro.


Confira a programação completa:


Dia 24 de maio – Sexta-feira – 6ª alegria de Maria 19h – Missa, seguida de procissão com a imagem de São Benedito. *Haverá funcionamento de barracas com comidas típicas.


Dia 25 de maio – Sábado – 7ª alegria de Maria 19h – Missa, seguida de procissão com a imagem de São José. Logo após leilão de prendas. *Haverá funcionamento de barracas com comidas típicas.


Dia 26 de maio – Domingo 19h – Missa. Em seguida procissão de Nossa Senhora. Logo após quadrilha dos jovens. *Haverá funcionamento de barracas com comidas típicas.


A devoção das alegrias de Nossa Senhora


A Coroa das Sete Alegrias da Santíssima Virgem Maria, também chamada de Rosário Franciscano, surge no início do século XV, na Itália, na época de São Bernardino de Sena (1380-1444). Nessa oração, os franciscanos recordam as alegrias de Nossa Senhora. São Sete alegrias que recordamos nessa devoção e rezamos um “Pai-nosso”, dez “Ave-Marias” e um “Glória ao Pai” para cada uma dessas alegrias da Mãe de Deus.


Segundo uma antiga tradição, antes de sua Assunção aos Céus, Maria Santíssima viveu 72 anos na Terra. Por isso, na Coroa das Sete Alegrias rezamos duas “Ave-Marias” antes das sete dezenas, para completar uma “Ave-Maria” para cada ano de vida de nossa Mãe, Maria Santíssima.


1 – O contentamento na anunciação (Lc 1,26): A primeira palavra dirigida a Maria é: “Alegre-se”. Ela prova uma imensa alegria ao receber o convite de Deus. Sente-se agraciada e envolvida por algo encantador.


2 – A alegria do encontro com Isabel (Lc 1,39-45): Maria sai às pressas para visitar sua parenta. Isabel é tomada de euforia. Cena linda: o encontro de duas mulheres, o cuidado cotidiano de uma com a outra, os sonhos e as esperanças. Maria experimenta a alegria de ser missionária. Pois há mais alegria em dar do que em receber!


3 – O cântico de Maria (Lc 1,46-55): Maria está cheia do Espírito Santo e proclama as grandezas de Deus na sua história pessoal e na de seu povo. É um cântico de alegria e de consciência profética, pois anuncia que Deus realiza a justiça na sociedade. Maria nos ensina a exercitar a ação de graças, a reconhecer os sinais de Deus na existência pessoal e nas práticas coletivas.


4 – O nascimento de Jesus (Lc 2,1-19): é motivo de alegria para todo o povo, a começar dos mais pobres. As pessoas do Bem sentem-se amadas por Deus, quando seu Filho assume a natureza humana. Maria participa desta alegria de maneira única, como mãe do Filho de Deus encarnado.


5 – Alegria na missão de Jesus: Maria ficou muito feliz, ao ver seu filho anunciar o Reino de Deus, curar os doentes, acolher os pobres e marginalizados, formar discípulos e discípulas. Eles experimentam um imenso prazer, quando percebem que Jesus é o vinho novo (Jo 2,10-11)! Quanta alegria Maria viveu, ao acompanhar a missão de Cristo, como mãe e aprendiz.


6 – Euforia da ressurreição: Maria e os seguidores de Jesus provaram uma alegria sem par. Jesus está vivo! Ele nos dá a paz. Ele venceu a morte (Jo 20,20-21)! Maria participa da ressurreição de Jesus de forma original: refaz lembranças, ilumina fatos, nutre sua fé, faz-se presente como mãe da comunidade.


7 – A alegria de Pentecostes: O Espírito de Deus, que fecundou Maria e acompanhou Jesus, agora fecunda a comunidade cristã (At 2). É o tempo que se estende até hoje! A alegria de Maria e a dos outros seguidores de Jesus se transformam na nossa alegria.


*Fonte: arquidiocesejuizdefora.org.br