top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Padre Dondici fala sobre os desafios e realizações do Vicariato da Caridade em 2021

por Giovane Rezende

Estamos chegando ao final do ano de 2021. Apesar de todas as dificuldades enfrentadas, principalmente por conta da pandemia de Covid-19, muito se realizou em nosso âmbito arquidiocesano. Vamos destacar algumas destas realizações.


Nesta quarta-feira, 29, o Vigário Episcopal para a Caridade da Arquidiocese de Juiz de Fora, Padre Geraldo Dondici Vieira, fala sobre o trabalho realizado, principalmente em um momento onde a caridade foi muito necessária, em meio à pandemia.


O número de pessoas em situação de rua, famílias com insegurança alimentar e desabrigados aumentou visivelmente em nossa sociedade e a Igreja Católica, por meio das obras e movimentos, sempre se colocou em defesa dos pobres e necessitados e o Vicariato para a Caridade coordena, anima e articula essas forças vivas e missionárias em nossa Arquidiocese.


Segundo Padre Dondici, os trabalhos de assistência aos mais necessitados passaram por dificuldades e foram modificados por causa da pandemia, mas as obras acompanhadas pelo Vicariato não pararam.

Padre Dondici destacou o trabalho realizado pelo Instituto Padre João Emílio neste ano de 2021.

Conforme Padre Geraldo Dondici Vieira, são mais de 100 grupos, associações, movimentos e pastorais abrangidos pelo Viacariato. E a reorganização destas obras, a partir das Diaconias, é um dos focos para 2022, dentro do II Sínodo Arquidiocesano.

Sobre as Diaconias, Padre Dondici destaca as três que existem desde o início do Vicariato para a Caridade, há 10 anos.

Dentro do II Sínodo, duas Diaconias foram criadas. Padre Geraldo Dondici detalha os trabalhos da Diaconia “Dai-lhes Vós Mesmos de Comer.

Foi criada também a Diaconia “Vinde a mim os pequeninhos”, como explica o Vigário Episcopal para a Caridade da Arquidiocese de Juiz de Fora, Padre Geraldo Dondici Vieira.

Segundo Padre Geraldo Dondici, o Vicariato para a Caridade está preparado e animado para seguir trabalhando, focado no que pede o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, no II Sínodo, priorizando os mais pobres e fragilizados.


15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page