• Radio Catedral

Nossa Senhora de Guadalupe é celebrada por comunidades da Arquidiocese JF


Foto: Vatican News


Em 12 de dezembro, a Igreja Católica lembra a devoção à Nossa Senhora de Guadalupe, a Padroeira de toda a América. Na Arquidiocese há duas comunidades dedicadas à esse título da Virgem Maria, uma em Juiz de Fora e outra em Santos Dumont e que celebram a Padroeira.


Confira:


Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe – Bairro Guaruá (pertencente à Paróquia Bom Pastor) *A comunidade fica na Rua Guarará, 283 – Bairro Guaruá


De 9 e 11 de dezembro – Tríduo 19h30 – Santa Missa


Dia 12 de dezembro – Sábado – Dia de Nossa Senhora de Guadalupe 19h – Missa festiva


**Todas as celebrações serão transmitidas pelo Facebook e YouTube da paróquia.

Igreja Nossa Senhora de Guadalupe – Santos Dumont/MG (pertencente à Paróquia São Sebastião) *A igreja Rua Dr. Carlos da Silva Fortes, 174 – Bairro Água Espraiada (Área Rural)


Dia 12 de dezembro – Sábado – Dia de Nossa Senhora de Guadalupe 19h – Missa campal

História de Nossa Senhora de Guadalupe*


No ano de 1531, a Virgem Santíssima apareceu a um indígena que, de seu lugarejo, caminhava para a cidade do México a fim de participar da catequese e da Santa Missa. Este índio convertido chamava-se Juan Diego (canonizado pelo Papa São João Paulo II em 2002). Nossa Senhora disse então a Juan Diego que fosse até o bispo e lhe pedisse que naquele lugar fosse construído um santuário para a honra e glória de Deus. Como o bispo não se convenceu, ela sugeriu que Juan Diego insistisse e o bispo pediu provas concretas sobre a aparição. Em 12 de dezembro, Juan Diego estava indo à cidade quando a Virgem apareceu e o consolou. Em seguida, pediu que ele colhesse flores para ela no alto da colina. Apesar do frio, ele encontrou lindas flores, que colheu, colocou no seu manto e levou para Nossa Senhora. Ela disse que as entregasse ao bispo como prova da aparição. Diante do bispo, Juan Diego abriu sua túnica, as flores caíram e no tecido apareceu impressa a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe. O prelado viu não somente as rosas, mas o milagre da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, pintada prodigiosamente no manto do humilde indígena. Ele levou o manto com a imagem da Santíssima Virgem para a capela, e ali, em meio às lágrimas, pediu perdão a Nossa Senhora. Era o dia 12 de dezembro de 1531. Coroada durante o Pontificado de Leão XIII, Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada “Padroeira de toda a América” pelo Papa Pio XII no dia 12 de outubro de 1945. No dia 27 de janeiro de 1979, durante sua viagem apostólica ao México, o Papa João Paulo II visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e consagrou à Mãe Santíssima toda a América Latina.


Papa concederá indulgência aos que celebrarem Nossa Senhora de Guadalupe em casa.*


A Penitenciaria Apostólica publicou um Decreto para a extensão das indulgências e todos os benefícios, por ocasião do Aniversário de 125 anos da Coroação de Nossa Senhora de Guadalupe que tem sua Festa no dia 12 de dezembro.


Devido à pandemia da COVID-19, os fiéis de todo o mundo, poderão receber as indulgências em suas casas. Não será necessário fazer uma peregrinação física à Basílica Nacional de Guadalupe (que será fechada de 10 a 13 de dezembro para evitar aglomerações), mas poderão substituir este ato de piedade com algumas condições.


Segundo o Decreto, a veneração de uma Imagem Sagrada de Nossa Senhora de Guadalupe e, sobretudo, o acompanhamento das celebrações sagradas através da mídia serão suficientes para receber as indulgências. Por fim lê-se no Decreto que se espera que “o próprio sacrifício de não poder participar fisicamente possa ajudar a crescer na fé em comunhão hierárquica e na devoção filial ao Sumo Pontífice e a toda a Igreja”.


*Fontes: santo.cancaonova.com e

Vatican News

0 comentário