• Radio Catedral

Mineiros estão com a dose de reforço contra a Covid-19 atrasada

São cerca de 5 milhões de mineiros que já poderiam ter recebido a dose de reforço contra a Covid-19, mas estão com o cartão de vacina incompleto.


Por Fabíola Castro*

Foto: Carlos Mendonça - PJF.

O Estado de Minas Gerais tem 82% da população de mais de cinco anos de idade com o esquema vacinal completo (duas doses ou dose única), conforme o painel vacinômetro. Já a dose de reforço foi aplicada em apenas 50% do público-alvo. Cerca de 5 milhões de mineiros já poderiam ter recebido a dose de reforço, mas estão com o cartão de vacina incompleto.


De acordo com levantamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), considerando o prazo para se receber a dose de reforço - de quatro meses a partir da aplicação da segunda dose, e de dois meses a partir da aplicação da dose única - há, atualmente, 13,2 milhões de pessoas no estado aptas a recebê-la.


O registro de aplicações dessas doses em Minas Gerais é de 8,1 milhões, segundo dados do vacinômetro. Sendo assim, restariam ainda 5,1 milhões de pessoas elegíveis para tomar o reforço e que não o fizeram.


Vacinação em Juiz de Fora

Em Juiz de Fora, a Gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental, Louise Souza, fala sobre a situação no município que precisa também intensificar a vacinação de reforço contra a Covid-19.


Louise Souza destaca ainda a importância do recebimento da vacina de reforço para aumentar a proteção contra o coronavírus.


Público-alvo

De acordo com a Secretaria de Saúde de Juiz de Fora as doses de reforço, ou terceiras doses, para o público geral são destinadas apenas para os adultos, pessoas com 18 anos ou mais. Para os adolescentes, entre 12 e 17 anos, o reforço é aplicado apenas para aqueles que possuem algum grau de imunossupressão (imunidade baixa) e/ou em gestantes. No caso das crianças, não há recomendação de reforço. Os adolescentes, entre 12 e 17 anos, e as crianças, com idades entre 5 e 11 anos, recebem apenas as duas doses contra o coronavírus.

Até o momento, as autoridades de saúde (Ministério e Estado) não recomendam a quarta dose para população geral, sendo destinada apenas para pessoas com imunossupressão.

Locais de vacinação em Juiz de Fora

Em Juiz de Fora, a aplicação dos imunizantes ocorre durante a semana nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de 8h às 10h30, para as crianças, e de 13h às 16h, para os adultos. As Unidades dos bairros Benfica, Milho Branco e Nossa Senhora das Graças vacinam, de 17h às 19h, adultos e crianças. Os idosos a partir de 60 anos, além destes locais, podem ser vacinados também no Departamento de Saúde do Idoso (DSI), exclusivamente para esse público, das 8h às 11h. O Sport Club passou a vacinar apenas aos sábados, das 8h às 13h, todos os públicos.


Liberação do uso de máscaras

Com metade do público-alvo sem a terceira dose, fica mais distante também o uso facultativo de máscaras em locais fechados. No dia 12 de março, a a SES/MG anunciou a orientação de que seja atingida a meta de 80% da vacinação completa e 70% da dose de reforço para que haja a dispensa do protetor facial em lugares fechados. Portanto, a retirada dessa obrigatoriedade ainda depende do avanço da aplicação da terceira dose.


Já o uso de máscara em locais abertos é facultativo em Minas Gerais. A medida foi tomada a partir da melhoria dos indicadores da pandemia no estado e do avanço na vacinação. Cabe aos municípios a decisão de adotar ou não a orientação da Secretaria de Estado de Saúde.



*Com informações da Agência Minas.

0 comentário