top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Juiz de Fora promove Fórum “Violência contra a mulher: múltiplos olhares, desafios e perspectivas”

Por Rádio Catedral



O Fórum “Violência contra a mulher: múltiplos olhares, desafios e perspectivas” será

realizado em Juiz de Fora na próxima quarta-feira, 22. As inscrições ainda estão abertas e devem ser feitas preenchendo o formulário. As vagas são limitadas.


O evento é promovido pelas secretarias de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), Saúde (SS) e Especial de Direitos Humanos (SEDH) em parceria com as forças de segurança e instituições do sistema de justiça criminal.


O fórum é parte integrante da programação da Prefeitura de Juiz de Fora “Março, Mais Mulher, Mais Democracia”. Será realizado a partir das 8h30, no Teatro Paschoal Carlos Magno, à Rua Gilberto Alencar, nº 1, Centro, e vai conceder certificado de participação.


Programação do Fórum


O evento vai trazer ao público a discussão sobre a rede de atenção à vítima de violência sob os prismas da saúde, da segurança, da assistência social e dos direitos humanos, como explica a Secretária de Segurança Letícia Paiva Delgado.



Na parte da manhã, uma mesa vai colocar em debate as visões da gestão dos serviços, da sociedade civil e da justiça sobre a temática.


Participam da mesa a juíza da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Maria Cristina Trulio; a militante do Coletivo Vozes da Rua, Adenilde Petrina Bispo e a chefe do Núcleo de Estudos, Prevenção e Atenção às Violências do Distrito Federal, Leciana Lambert Filgueiras.


Na sequência, o fluxo da assistência à mulher que procura atendimento contra a violência sofrida será apresentado pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em estudo elaborado pelo projeto “Cultura de Paz e Prevenção das Violências: Tecendo Redes”, mantido em parceria com a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF).


À tarde, um painel trará ao público o mapeamento das diversas instituições e serviços que atendem a mulher como a Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD), da Polícia Militar; a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Defensoria Pública, Gestão Territorial de Prevenção à Criminalidade, a Casa da Mulher, o serviço de Protocolo de Atendimento ao Risco Biológico Ocupacional e Sexual (Parbos), a Assistência Social e a Vigilância em Saúde do município.



0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page