top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Farmácia Central de JF realiza ação do Outubro Rosa nesta sexta (21)

Por Danielle Quinelato


Neste mês em que é celebrado o Outubro Rosa, a Farmácia Central da Prefeitura de Juiz de Fora realizará, nesta sexta-feira (21), uma ação de educação em saúde, abordando o tema do câncer de mama e de colo do útero, e de forma mais abrangente a saúde da mulher. O evento acontecerá das 9h às 12h. Será distribuída uma cartilha contendo as vias de acesso para o exame clínico das mamas, mamografia e o preventivo, apresentando os grupos prioritários para os procedimentos, além dos sinais, sintomas e fatores de risco para o câncer de mama e do colo do útero. Durante a ação, será também disponibilizado um espaço dedicado sobre como as mulheres devem observar suas mamas: alteração da forma, coloração, presença de líquidos e nódulos. Elas poderão contar ainda com o tira dúvidas com a equipe de farmacêuticos da Farmácia Central. A subsecretária de Atenção à Saúde, Juliane Caixeta, lembra que, durante todo o Outubro Rosa, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Juiz de Fora realizam ações em atenção à saúde integral da mulher durante o horário de funcionamento.


As UBSs funcionam de segunda à sexta-feira, de 8h às 10h30 e de 13h às 16h. Segundo Juliana Caixeta, as unidades não fazem mamografia, mas encaminham mulheres dos 50 aos 69 anos para fazer rastreamento no Ascomcer, no Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) ou no Acispes.


De acordo com o Ministério da Saúde, dos 25 aos 64 anos de idade as mulheres devem fazer o exame “papanicolau” a cada três anos; já dos 40 aos 49 anos, o exame clínico de mama é feito uma vez ao ano. Sobre a mamografia, o Ministério da Saúde preconiza que deve ser feito por mulheres entre 50 a 69 anos, ao menos a cada dois anos. A subsecretária de Atenção à Saúde reitera a importância dos exames de prevenção.


Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) , o câncer de mama é a primeira causa de morte por câncer na população feminina em todas as regiões do Brasil, exceto na região Norte, onde o câncer do colo do útero ocupa essa posição. Segundo o instituto, a incidência de câncer de mama diagnosticada em 2022 chegará a 66 mil. E em outra ponta, os dados de diagnóstico precoce revelam um prognóstico de cura de até 90%.

O terceiro câncer mais incidente nas mulheres é o câncer do colo do útero. A estimativa do Ministério da Saúde é que, em 2022, aproximadamente 17 mil mulheres sejam diagnosticadas. O rastreamento é feito pelo exame Papanicolau, ou preventivo.

1 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page