top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Escola Estadual Delfim Moreira volta a funcionar no Palacete Santa Mafalda

Atualizado: 26 de abr. de 2023

Por Radio Catedral*

Escola Estadual Delfim Moreira Foto: SEE/Divulgação


Após 10 anos, a Escola Estadual Delfim Moreira retornou ao Palacete Santa Mafalda, no Centro de Juiz de Fora. O reinício das atividades, anunciado nesta segunda-feira, dia 24. ocorreu exatamente um mês após a entrega do restauro do prédio histórico pelo Governo de Minas Gerais.


A Escola Estadual Delfim Moreira, também conhecida como Grupo Central, atende cerca de 960 estudantes de três turnos dos anos finais do ensino fundamental, ensino médio, Ensino Médio em Tempo Integral e Educação de Jovens e Adultos (EJA).


Durante o período da reforma, os estudantes foram alocados em um prédio alugado também situado no centro de Juiz de Fora. A restauração, entregue em março desse ano, foi coordenada pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG). Ao todo, o Governo de Minas investiu mais de R$13 milhões na recuperação do prédio histórico.


"Casa" nova


Além da obra, a escola está recebendo equipamentos novos. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, todas as 16 salas de aula e demais espaços didáticos contarão com televisão conectadas à internet. O objetivo, segundo a direção, é facilitar ao professor mecanismos digitais de apoio pedagógico na sala de aula.

Além disso, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais informou que destinou cerca de R$ 650 mil para aquisição de mobiliários e equipamentos diversos, móveis, que se adequam às necessidades do centenário prédio escolar, e intervenções de jardinagem e paisagismo. E ainda foram investidos cerca de R$ 150 mil na renovação do parque tecnológico.

Todos os ambientes estão estruturados com acessibilidade para possibilitar a inclusão de todos. Há, também, um elevador que liga os dois pavimentos, além de rampas de acesso. Apesar dessa instalação, as escadas originais foram mantidas a fim de preservar o patrimônio tombado.


Foto: Roberta Oliveira

Prédio histórico


O Palacete Santa Mafalda foi construído no final da década de 1860 pelo comendador Manoel do Valle Amado, como um presente para Dom Pedro II, que recusou. Em 1907 o edifício de dois pavimentos foi ocupado pelo primeiro grupo escolar de Minas Gerais.


O palacete possui dois pavimentos com construção em estrutura de madeira e alvenaria de pedra e tijolos maciços. Sua fachada está alinhada ao passeio, com uma única porta de madeira ao centro e cercada por vãos em arco e janelas no modelo guilhotina. O casarão apresenta elementos clássicos comuns de construções realizadas no Brasil no final do século XIX e início do século XX.


Além das fachadas e volumetria, hall da escola e a escada de madeira são tombados pelo patrimônio municipal.


*Com informações da Agência Minas.



6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page