• Radio Catedral

Empresa de bioenergia anuncia investimento em Juiz de Fora

Atualizado: 3 de Dez de 2021

Por Rádio Catedral

*Foto: Carlos Mendonça - PJF.

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), em coletiva de imprensa, na tarde desta quinta-feira (2), anunciou o investimento privado, no município, da empresa Braspell Bioenergia. O protocolo de intenções para a instalação de um centro logístico e uma fábrica de pellets em na cidade foi assinado no evento realizado no Teatro Paschoal Carlos Magno.


Participaram do momento, a Prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão; o CEO da Braspell, Luiz Guilherme Batalha; o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo, da Inovação e Competitividade, Ignacio Delgado; o presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora, Juraci Scheffer; e o presidente da Associação Comercial de Juiz de Fora, Aloísio Vasconcellos, entre outras autoridades.


O investimento, conforme informado, pode chegar a R$ 3 bilhões, com aplicação em um período de dez anos, além da geração de quase quatro mil empregos, entre diretos, indiretos, permanentes e temporários.


A Prefeita Margarida Salomão destacou a importância do investimento tanto no âmbito da preocupação ambiental, quanto na geração de emprego.

Margarida citou o cenário de confiança criado em Juiz de Fora para atrair investimentos.

Segundo o CEO da Braspell, Luiz Guilherme Batalha, Juiz de Fora foi escolhida para o investimento por ser uma área com muita oferta de madeira. A empresa produz pellets de madeira para atender a grande demanda mundial, em termelétricas movidas a carvão mineral e foi criada para contribuir com o esforço mundial de substituir fontes fósseis de combustíveis pelas de base florestal.


Fases para implantação


Na primeira fase, Juiz de Fora contará com um centro logístico, destinado a viabilizar embarques ferroviários de toras de eucaliptos para serem transformadas em cavacos de madeira, em unidade industrial localizada no Porto de Itaguaí (RJ). A capacidade inicial de processamento anual esperada é de 250 mil toneladas. Já na segunda, a cidade receberá uma unidade de fabricação de pellets, com capacidade projetada de processamento anual de 600 mil toneladas, e potencial para alcançar até 1,8 milhão de toneladas.


Quanto à geração de postos de trabalho, já na construção da unidade industrial, a empresa estima que sejam criados cerca de 1.400 empregos diretos e temporários. No processo industrial, são estimados 250 postos diretos e permanentes. Já em atividades florestais, a Braspell pode empregar até 1.100 profissionais. A geração de empregos indiretos pode chegar a 4 mil postos. Os números consideram a fábrica em operação com três linhas de pellets e uma termoelétrica.


Durante o evento nesta quinta-feira (2), foi assinada pela PJF e a Associação Comercial a "Carta de Juiz de Fora", a partir de diálogo com o setor empresarial da cidade, apresentando ao Governo de Minas Gerais como um desdobramento da reunião com o governador Romeu Zema, realizada em 15 de julho na Associação Comercial e Empresarial de Juiz de Fora (ACEJF).


Nesse documento, construído com participação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede), Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo de Juiz de Fora (Sedic) e ACEJF, são apontados elementos para a definição de compromissos mútuos em favor do desenvolvimento de Juiz de Fora e Região.

0 comentário