top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Dezembro Vermelho: “Zero discriminação, zero infecções e zero mortes”


A Campanha Dezembro Vermelho lembra a luta contra o HIV/Aids e reforça a importância da prevenção, diagnóstico precoce e tratamento. “Zero discriminação, zero infecções e zero mortes” foi a campanha relançada no mês passado pela Pastoral da Aids.


Por Fabíola Castro


A Campanha Dezembro Vermelho representada pela fitinha vermelha lembra a luta contra o HIV/Aids e pretende transmitir compreensão, solidariedade e apoio a quem vive com o vírus. No Brasil, o Dezembro Vermelho foi adotado como uma mobilização nacional para a prevenção ao vírus HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis.


No último dia 1º de dezembro foi celebrado o Dia Mundial de Luta contra a Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), data instituída em 1988 pela Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde.


O Infectologista Dr. Marcos Moura falou sobre esse assunto em entrevista ao quadro "Bendita Saúde" da última quinta-feira, 15.


Confira:


O que é o Dezembro Vermelho?


Existe diferença entre HIV e Aids? Como se caracteriza cada um?


É um problema de saúde pública mundial? Como tem evoluído a doença ao longo desses anos?


Pode haver a contaminação e a pessoa não saber? O diagnóstico é importante e quanto mais precoce, mais importante ainda?


O diagnóstico para o HIV é oferecido pelo SUS?


O tratamento evoluiu ao longo dos anos e é também oferecido gratuitamente?


No caso de gravidez e se a mãe estiver infectada, é possível resguardar o bebê para que não tenha o vírus?


Como estão pesquisas que possam levar à cura do HIV?


A Pastoral da Aids relançou neste mês a campanha “Zero discriminação, zero infecções e zero mortes”, em sintonia com a Estratégia Global da UNAIDS – Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, como uma forma também de “Compromisso com a vida”. Ainda existe discriminação, dificuldades para se falar, tratar desse tema?


Finalizando, quais as suas considerações?



9 visualizações0 comentário
bottom of page